segunda-feira, 29 de maio de 2017

Bandas das escolas municipais de Rio Bonito sofrem com “falta de tudo”

Flávio Azevedo
Integrantes da CORPEME desfilaram com uniforme escolar no último dia 07 de maio.
Por ocasião do Desfile Cívico Escolar, um dos eventos em celebração aos 171 anos de emancipação político administrativa de Rio Bonito, a nossa reportagem recebeu denúncias sobre as condições em que estão as bandas das escolas municipais. Antes do desfile, o comentário entre os profissionais de Educação era de que as bandas iriam desfilar com uniformes precários, colados com cola quente, “porque há anos a Prefeitura não oferece novos trajes”. A precariedade dos uniformes também atinge os estudantes e muitos não desfilaram porque não tinham uniformes.
– Há bastante tempo as nossas bandas estão impedidas de participar de apresentações em concursos de bandas em outras cidades, porque não existe reconhecimento, valorização e incentivos por parte da Prefeitura. Ainda temos as nossas bandas, por conta da dedicação dos regentes e dos alunos. Os governos se repetem e se repetem também o desinteresse com esse segmento da Educação e da nossa Cultura – revela uma professora.

Um dos integrantes de uma banda da cidade destaca que Rio Bonito tem tradição nessa área e já participou de concursos e conquistou prêmios com as suas bandas. “Isso coloca os envolvidos num grau de importância que infelizmente não é reconhecido pela Prefeitura da nossa cidade, que deveria investir e incentivar essa nossa identidade”. Entre as bandas mais tradicionais está a COMDAM, do Colégio Municipal Drº Astério Alves de Mendonça. A fonte que conversa com a nossa reportagem afirma que inicialmente a COMDAM foi criada para representar Rio Bonito em concursos e eventos. 
– A COMDAM, hoje, encontra-se em estado de decadência por falta de apoio da Prefeitura. Sempre ouvimos promessas de que iriam estruturar a banda para que ela seguisse sua missão de representando o município, mas entre prometer e cumprir existe uma longa distância. Atualmente a banda conta com a regência de Lucimar Quintanilha. Uso a palavra decadência para exemplificar a falta de estrutura, de uniformes, calçados, novos instrumentos e material de reposição – conta a nossa fonte, que faz uma revelação curiosa. “O uniforme usado pela banda, hoje, foi comprado de uma escola de outro município, um enorme desrespeito com a banda mais antiga de Rio Bonito”.

A CONDUQUE vem de Rio Seco é tem a regência de Senilto Alves.
Outra revelação da nossa fonte denuncia que por conta do descaso da Prefeitura com a COMDAM, inúmeros alunos desistiram de participar. “Para conseguir desfilar esse ano (2017) foi feito um cata, cata, entre os integrantes de outras bandas. Só assim foi possível montar a COMDAM. A principal queixa de quem sai é a falta de uniforme”, declara a nossa fonte, que acrescenta outros fatores.
– Tudo é sempre muito difícil! Os gestores escolares acabam não tendo autonomia para decidir, para comprar um projeto pensado pelos regentes e alunos, porque precisam ser autorizados pela Secretaria Municipal de Educação, geralmente tocada por quem não entende nada de banda. E pior, as vezes o secretário até está interessado, mas ser autorizado pelo prefeito, que no caso de Rio Bonito, seja um ou seja o outro, não entendem bulhufas de banda e se metem a dar opinião – critica.

Também tradicional e uma representante importante de Rio Bonito a banda do Colégio Municipal Drº Kingston de Souza Motta, não tem história muito diferente. A banda conta com a regência de Lucimar Quintanilha; e também representava Rio Bonito em festivais e desfiles cívicos de outras cidades. Batizada como COMUKI, ela é a segunda banda mais antiga do município. “Hoje, a banda não é composta apenas por estudantes de Parque Andréa. Alunos Nova Cidade, Chavão, Jacundá e Região, também participam, o que torna a COMUKI um instrumento importante de inclusão e atividade para os jovens do 2º Distrito”. A nossa fonte conta que o atual uniforme foi feito por um esforço pessoal do antigo regente (Aécio Goulart) e a antiga gestora da escola.
– Apesar da referência positiva que é a COMUKI pode ter para os jovens do 2º Distrito, atualmente a banda sofre com a falta de uniformes, os instrumentos estão velhos, enferrujados e alguns estão quebrados. O uniforme que a banda usa foi feito pelo antigo regente, Aécio Goulart; num esforço conjunto com a direção da escola. Aliás, o uniforme não foi terminado por falta de dinheiro, sendo necessário o regente e a diretora usarem recursos próprios para que o uniforme fosse terminado e entregue – revela.

Outra banda importante do município é da Escola Municipal Duque de Caxias, de Rio Seco. Também chamada de CONDUQUE, o grupo hoje conta com a regência de Senilto Alves.
– A CONDUQUE é a terceira banda mais antiga de Rio Bonito e ainda existe por amor. Primeiro pela distância da localidade de Rio Seco. Segundo, pela dificuldade dos estudantes chegarem ao local de ensaio, porque essa banda especificamente ainda enfrenta a questão dos horários do Transporte Público. Ou seja, acaba sendo muito difícil fazer um trabalho de excelência e o regente sofre para mostrar trabalho. A CONDUQUE também enfrenta a realidade de instrumentos velhos, enferrujados, quebrados e uniformes em péssimas condições – afirma.

Nessa altura do relato, a nossa fonte interrompe a análise da situação das bandas para mencionar que elas sobrevivem por conta do amor e dedicação dos alunos, direção das escolas e do regente. “Para encerrar, eu falo de três bandas criadas em 2005 e que também sofrem com a precariedade”. As bandas representam as escolas, Maria Lydia Coutinho (COMALYDI), que tem a regência de Simone Silva; “única regente do quadro de servidores efetivos da Prefeitura”; do Raulbino Pereira de Mesquita (CORPEME), comandada por Jaqueline Silva; “que esse ano desfilou com uniforme escolar”; e a banda da Escola Municipal Professor Honesto Almeida de Carvalho (EMPHAC), atualmente regida por Maria Conceição; “que recebeu ‘doação’ de material usado da banda do Astério Alves para desfilar”.
– Em resumo, a última vez que as bandas mais antigas receberam instrumentos novos e uniformes foi há cerca de 15 anos. Em 2005 a Prefeitura criou três novas bandas, mas não deu estrutura, o que sugere perguntar: por que criaram bandas novas se não tinham condições de manter as antigas? Como e quando vão estruturar as seis bandas do município, hoje, abandonadas e largadas? Quantos prefeitos passarão pela Prefeitura e nada farão para mudar essa história? É doloroso ver as bandas nessa situação! A ideia não é puxar para esse ou aquele prefeito, porque repetem os erros, apenas me preocupa a possibilidade de ver morrer a Cultura de Bandas e Fanfarras por falta de apoio dos nossos governantes – concluiu.

Nota da Redação: a nossa reportagem não ouviu e nem vai ouvir a Secretaria Municipal de Educação, porque já decoramos as respostas: “assumimos o município em crise, com pagamentos atrasados, não houve transição entre governos, tem que ter paciência etc.”. Quanto aos gestores escolares e regentes das bandas, é claro que todos estão incomodados com essa situação, mas por uma série de razões acabarão usando o discurso padrão da Secretaria de Educação.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Prorrogada campanha de vacinação contra gripe

A Prefeitura de Rio Bonito espera alcançar o alvo de vacinar 17 mil pessoas ao longo da campanha (Foto: Denilson Santos/Secom-RB).
A campanha nacional de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o próximo dia 9 de junho. A meta é alcançar 90% das 54,2 milhões de pessoas incluídas no público-alvo. O problema é que até esta quinta-feira (25/05), apenas 63,6% haviam recebido a sua dose. Dos grupos que podem tomar a vacina pelo SUS, os idosos têm, até o momento, a maior cobertura: 72,4% desse público já se vacinou. Entre as puérperas, mulheres que tiveram bebê recentemente, o alcance foi de 71,2% e, entre os indígenas, de 68,6%.

Os grupos que menos se vacinaram foram as crianças, com 49,9% de cobertura, gestantes, com 53,4% e os trabalhadores de saúde, com 64,2%. Este ano, a novidade da campanha foi a inclusão dos professores da rede pública e privada no público alvo. Até o momento, 60,2% deles se vacinaram.

Quem deve ser vacinado
*Crianças de 6 meses a menores que 5 anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias);
Gestantes;
*Puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto);
*Idosos (a partir de 60 anos);
*Profissionais da saúde;
*Povos indígenas;
*Pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional;
*Portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade;
*Professores de escolas públicas ou privadas.

Fonte: G1

Câmara Municipal de Rio Bonito recebe presidente do Hospital Darcy Vargas

Flávio Azevedo
Nessa quinta-feira (25/05), a Câmara de Vereadores de Rio Bonito, além da sessão ordinária, recebeu o presidente do Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), José de Aguiar Borges, o Kaki; que trouxe inúmeros esclarecimentos sobre as dívidas da unidade, que chegou a ordem de R$ 26 milhões; a relação com a Prefeitura Municipal de Rio Bonito, sempre turbulenta e tumultuada; as mudanças de empresas prestadoras, como a empresa que cuida do serviço de Oncologia e Imagem; entre outros temas.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Sinsmurb denuncia improbidade administrativa e quer afastamento de Mandiocão

Flávio Azevedo
Dois temas impactantes marcaram a sessão Legislativa da última terça-feira (23/05), em Rio Bonito. A sustação do Decreto de Calamidade Pública Financeira (004/2017), um dos primeiros Atos Oficiais do poder Executivo ao assumir a Prefeitura; e uma denúncia de improbidade administrativa, que chegou a Câmara através de Ofício encaminhado pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Sinsmurb). A sustação do Decreto 004/2017 esteve na pauta em fevereiro. À época, como o governo ainda estava começando, os integrantes da Mesa Diretora optaram por retirar o assunto da pauta e fazer um pedido de Informação.
– Como nós já estamos em maio e o governo segue dando mostras de que está se recuperando, uma vez que está contratando e distribuindo cargos, não existe mais a necessidade desse Decreto. Além disso, esta Casa pediu que o poder Executivo informasse, através de documentos, as razões do Decreto 004/207. Acontece que nós nunca recebemos essa resposta. Como estamos vendo contratações acontecendo aos montes e com data retroativa, nós entendemos que a calamidade já passou – explicou o presidente da Câmara, vereador Reginaldo Ferreira Dutra (PMDB).

Já denúncia de improbidade administrativa chegou amparada por citações jurídicas e inúmeros Ofícios que o Sinsmurb diz não terem sido atendidos pelo poder Executivo. “Esses documentos provam a incessante luta do sindicato, para atender o pleito da Guarda Municipal de Rio Bonito e para pedir que o poder Executivo se adeque à Lei Federal nº 13.022/2014 ou Estatuto das Guardas Municipais”. O Ofício destaca que no Artigo 22, a referida Lei deu prazo de dois anos para que todas as guardas municipais implementassem a adequação do que preconiza a Lei. O Sinsmurb alega que o prazo se esgotou em 16/08/2016 e “as autoridades municipais permaneceram inertes”.

Embasados no Inciso 7, do Artigo 4º, do Decreto-Lei 201/67 (Praticar, contra expressa disposição de lei, ato de sua competência ou omitir-se na sua prática) e no Inciso 14, do Artigo 1º do mesmo Decreto-Lei (Negar execução a lei federal, estadual ou municipal, ou deixar de cumprir ordem judicial, sem dar o motivo da recusa ou da impossibilidade, por escrito, à autoridade competente); o entendimento do Sinsmurb é de que o chefe do Executivo praticou improbidade administrativa, o que sugere o seu afastamento. O Ofício está assinado pelo presidente do Sinsmurb, Luiz Carlos de Paula; e Charles Emanuel dos Santos, presidente da Comissão Especial da Guarda Municipal de Rio Bonito, no Sinsmurb. 

Calamidade Financeira

Estratagema usado pelo governo do estado do Rio de Janeiro, no período que o vice-governador, Francisco Dornelles (PP) esteve afrente do poder Executivo, o “Decreto de Calamidade Pública Financeira” foi usado por inúmeros prefeitos que assumiram Prefeituras falidas por seus antecessores. A argumentação da Mesa Diretora da Câmara, porém, é de que esse instrumento além de ser “juridicamente inexistente”, não tem validade, “porque não foi aprovado pelo poder Legislativo”; e tal Decreto também não é reconhecido pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE/RJ), “que orienta os municípios a não editarem normas desse tipo”.

Os atuais governos usam o “Ministério da Verdade” para propagar mentiras

Flávio Azevedo
Impressiona a cara de pau dos governantes ao tentar criar uma atmosfera de que “está tudo certo”, apesar de sabermos que não está. Percebemos isso no governo federal, onde o presidente Michel Temer (PMDB), tenta dar prosseguimento ao seu mandato, como se ele não tivesse sido flagrado em confabulações com o “Rei da Carne”. Vemos isso no governo do estado, onde o governador Pezão (PMDB) tenta fazer de conta que a quadrilha do Sérgio Cabral (PMDB) está distante do seu mandato.

Por fim, a cara de pau também é percebida no governo municipal de Rio Bonito, que posa como se nós não soubéssemos da conspiração do Judiciário para dar a Prefeitura ao grupo político que está no poder. Depois de tanto criticar a ex-prefeita, que nos dois últimos anos do mandato ficou escorada no PMDB e no Napoleão, o atual prefeito repete a dose e governa escorado na suspeita liminar do Siro Darlan. Cara de normalidade também é possível ver no poder Legislativo, que se desejar faz uma devassava nos últimos governos municipais.

Diante desse cenário, nos sentimos meio Winston Smith, protagonista do livro “1984”, do escritor inglês, George Orwell. Winston vive numa sociedade dominada por um estado totalitário. Ninguém escapa à vigilância do “Grande Irmão”, um governo cínico, cruel e sem sentido histórico. A classe dominante que comanda Oceânia, cidade fictícia criada por Orwell, em muito lembra o Brasil, o Rio de Janeiro ou Rio Bonito. Ela tem só um objetivo: o poder.

O vilão da história, o líder do poder dominante de Oceânia, batizado pelo escritor como O'Brien, numa conversa com Winston explica que “só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade: só o poder pelo poder, poder puro". Lançado em 1949, o livro de George Orwell, que já foi adaptado para o cinema em duas oportunidades, é um retrato da política atual. 

Em Oceânia existe o “Ministério da Verdade”, setor responsável por fraudar a realidade e fabricar mentiras oficiais, para que o governo pareça infalível e “dono da verdade absoluta”. Para nosso horror na vida real também existe “Ministério da Verdade”. Ele é formado por pessoas e setores que devem nos convencer de que é importante reformar a previdência, de que é preciso aumentar a contribuição previdenciária e insiste conosco que existe uma calamidade financeira.

Embora seja alvo de muita crítica, a mídia social, que existe por conta do avanço tecnológico, empoderou a sociedade no que tange a participação política. Na Oceânia de Orwell, a Comunicação é controlada pelo estado. O escritor, que morreu tuberculoso em 1950, nunca imaginou que 50 anos depois existiria uma ferramenta chamada internet e que os pesados telefones da sua época seriam móveis e munidos de potentes câmeras, instrumentos que democratizariam comunicação.

Diante desse cenário, eu encerro essas reflexões destacando que a sociedade vive no século 21 e a classe política no século 20 (alguns na Idade Média). Se a sociedade usa e abusa da internet, das mídias sociais e dos potentes telefones com câmeras e gravadores; boa parte dos políticos segue na lógica da guerra fria, da fofoca de bastidores, tenta controlar o que não pode e busca dar um ar de normalidade aos seus maus hábitos, práticas e costumes. 

Penso que se fosse possível, esses políticos pintores de meio fio criariam como em Oceânia e de cara instituiriam o “Ministério do Amor”, setor responsável por violentar, torturar e silenciar os seus críticos e opositores. Depois usariam o “Ministério da Verdade”, para contar a o que aconteceu com a “verdade” deles.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Nova “Fila da Madrugada” e busca por serviço oftalmológico

Flávio Azevedo
Indignação é revolta na "Fila da Madrugada" da busca por tratamento oftalmológico.
Nas primeiras horas da manhã dessa quarta-feira (24/05), a nossa reportagem registrou a saga de riobonitenses que buscam atendimento oftalmológico através da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Bonito. Sabendo que o número de senhas é bem menor que o volume de pessoas que precisa do serviço, cerca de 120 usuários formaram uma "Fila da Madrugada", fenômeno que entra governo, sai governo, se repete em Rio Bonito. O primeiro da fila revelou que chegou por volta das 2h. “Na última vez, eu cheguei às 6h e não consegui número. Hoje, eu cheguei às 2h e consegui ser o primeiro”. A senha 50 ficou com uma moradora do Parque Indiano. Ela revelou que só chegou, porque conseguiu uma carona. “Cheguei na fila por volta das 4h45min”.

Apesar de saber que a Secretaria de Saúde distribui apenas 50 números, as pessoas permanecem na fila com a esperança de serem atendidas. Mais da metade dos que pegaram a fila, depois de passar parte da noite expostos ao frio, voltaram para casa sem saber sequer quando haverá nova distribuição de números, uma vez que os funcionários do atendimento não tinham essa informação para oferecer. Muitas pessoas chegaram e ao ver o tamanho da fila voltavam para casa.

O clima era de revolta. Alguns se exaltaram. Pessoas de idade, gente doente; que retornaram para casa sem perspectiva. Moradores de localidades distantes afirmam não ser possível chegar mais cedo, por conta da condução. Moradores de bairros como Nova Cidade, Parque Andréa, Parque Indiano e Viçosa. “A hora que o ônibus começa circular, os números já acabaram”, contou uma senhora. Uma moradora da Colina da Primavera explica que não tem coragem de sair de casa de madrugada, por ter medo de ser assaltada. “Mas quando chego aqui já não é mais possível conseguir o número”. Ela explicou que “hoje, eu até vim mais cedo, porque consegui a companhia da minha vizinha, mas viemos com medo e não conseguimos o número”, relata.

Apesar de não conseguir uma senha, os usuários permaneceram na Secretaria de Saúde esperando os coordenadores do local. A ideia era saber a data da nova distribuição de senhas. A informação dos atendentes foi que um deles não viria e o outro chegaria “daqui a pouco”. Por volta das 9h “quem viria daqui a pouco ainda não havia chegado”. Um grupo já bem reduzido decidiu registrar uma queixa na Ouvidoria da Saúde, mas receberam a informação que a pessoa que trabalha no setor só viria na sexta-feira (26/05). Apesar da noite mal dormida, a ideia foi se conformar e seguir cada um para os seus afazeres diários. E assim terminou mais uma saga do povo riobonitense que busca cuidar da Saúde.

Estrabismo administrativo e colaboradores mau escalados penaliza desportistas e ruralistas em RB

Flávio Azevedo
O secretário de Esporte e Lazer, Anderson Tinoco; até dezembro de 2016 era o vice-prefeito de Rio Bonito.
A insatisfação dos desportistas de Rio Bonito com a lerdeza da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer é flagrante! Até agora, nem um campeonato de peteca foi realizado pelo setor. E não me venham com essa conversa de que “falta equipe”, "falta dinheiro" e/ou que “fizemos o Carnaval”, porque isso é desculpa a ser oferecida aos que não têm cérebro! A tresloucada nomeação do empresário, Anderson Tinoco, o Andinho (foto); para comandar a pasta do Esporte e Lazer, é apenas mais uma das decisões tresloucadas do prefeito Mandiocão, conhecido pela teimosia e por ser um político de "veneta".

Com vasta expertise na área rural, filho de família tradicional do setor agrícola; e empresário bem sucedido no setor, Andinho comandando a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer é uma espécie de “jabuti na árvore”. Não precisa ser muito inteligente para entender isso! Aliás, até os puxa sacos conseguem enxergar essa aberração.

Por que Andinho não foi nomeado para comandar a Secretaria Municipal de Agricultura? Destinar essa importante pasta ao pagamento de compromissos políticos é uma temeridade! É um absurdo usar a pasta da Agricultura para alimentar o ego de quem governa por controle remoto (ou por osmose). Que os compromissos de campanha sejam atendidos, mas sem violentar as possibilidades de crescimento do município!

Se não existe produção na Secretaria de Esporte e Lazer, também não existe produtividade na Secretaria de Agricultura, pasta sempre destinada a agradar amigos, quando na verdade ela deveria ser entregue a alguém que olhasse de verdade para o amargurado homem do campo, que segue desassistido e sem perspectivas.

Concluo destacando que por conta da teimosia do prefeito, os desportistas e o homem do campo seguem no ostracismo, sem valorização e, hoje, estão em igual condição: “a espera de um milagre!”.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Polícia Militar frustra assalto ao Santander de Itaboraí

Flávio Azevedo
A dupla que foi presa tentando assaltar a agência do Santander de Itaboraí.
Nos anos 70, os muitos assaltos a banco tinham um viés político e ideológico. Atualmente essa modalidade de crime voltou a acontecer. Agora, porém, sem viés ideológico e sim por pura vagabundagem. Está enganado quem pensa estarem esses crimes acontecendo somente nos grandes centros. Em nossa Região essas ações têm sido corriqueiras. O último episódio aconteceu na madrugada dessa terça-feira (23/05) e também foi frustrado pela Polícia Militar. Dois homens, identificados como Heverton Machado e Eberton Francisco, foram presos em flagrante. Eles estavam no forro da agência do banco Santander de Itaboraí (Rua Drº Pereira dos Santos).

Com a dupla os policias encontraram ferramentas como makitas (03), discos de corte (30), marreta, alicate de corte, de pressão e comum, serra, ponteiro, pé de cabra (02), transformador e um CPU de computador. Os policias foram acionados para conferir informação de furto ao Santander e ao chegar ao local ouviram ruídos que vinham do interior da agência. O prédio foi cercado as buscas no interior da agência foram iniciadas. 

Equipamento apreendido com a dupla
Os policiais perceberam que os ruídos vinham do forro da agência, de onde desabaram Heverton e Eberton, que foram detidos. As ferramentas foram encontradas na sala do cofre, que segundo o Registro, não foi arrombado pelos ladrões. Ainda de acordo com o registro, feito na 71ª DP (Itaboraí), os caixas eletrônicos também não foram arrombados pela dupla. O CPU de computador que estava em poder dos marginais e desabou com eles do forro, era o equipamento responsável por arquivar as imagens do circuito de câmeras da agência.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Tiroteio entre policiais e marginais deixa um morto em Itaboraí

Flávio Azevedo
Uma ação da Polícia Militar na localidade conhecida como Rua da Lama, na Reta Velha, em Itaboraí, terminou com um homem morto e dois presos. A ação aconteceu na noite desse domingo (21/05), por volta das 20h. Segundo o registro, feito na 71ª DP (Itaboraí), os policiais militares foram averiguar a denúncia de que três elementos, num Fox, cor prata, placa KVN – 4668; estavam assaltando pessoas em Tanguá e adjacências. No confronto com a polícia, Eleir da Silva Rezende, de 22 anos, acabou alvejado e morreu.

De acordo com o registro, os elementos foram encontrados e uma perseguição foi iniciada. A informação foi passada a equipe do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo), que cercou a área. O registro informa ainda, que um dos elementos atirou contra os agentes da lei, que revidaram e atingiram dois elementos. O terceiro não foi atingido, mas foi detido. Com eles a Polícia encontrou um revolver, calibre 32; uma replica de pistola; quatro aparelhos telefônicos e quatro carteiras das vítimas.

Os baleados foram socorridos, mas Eleir não resistiu os ferimentos e morreu. O segundo ferido é um menor de 17 anos e segue internado. O terceiro foi identificado como Jeferson Basilio Silva, de 25 anos. Ele foi apresentado a 71ª DP para registro. Já estava na delegacia um grupo de seis pessoas que foram vitimadas pelo trio, entre elas o proprietário do veículo usado pelo trio, que era fruto de roubo.

“Fila da Madrugada” expõe incompetência, desinteresse e insensibilidade de quem governa!

Flávio Azevedo
Eu quero de público cumprimentar o riobonitense pela resistência, determinação e, sobretudo paciência. Em mais um episódio de “fila da madrugada”, dessa vez por conta do processo seletivo da Secretaria Municipal de Educação, que abre inscrições nessa segunda-feira (22/03), às 9h, nossa gente ficou exposta a chuva, ao frio, ao vento e principalmente a falta de sensibilidade de quem governa. As inscrições serão realizadas no Motorista Futebol Clube.

Meus cumprimentos também a essa gente que se reveza no poder. Curiosamente eles se revezam também nos atos falhos e no desrespeito ao nosso povo. Políticos cesta básica! Gente que pensa ser política pública pintar meio fios, carregar doentes para outros centros e fazer festinha. É claro que essas ações precisam acontecer, mas essa "dupla sertaneja" que há 25 anos se reveza na Prefeitura de Rio Bonito está cada vez pior. Não se modernizam, não avançam, não pensam no coletivo!

Por volta das 5h30min dessa segunda-feira, já haviam, expostos as intempéries, cerca de 150 pessoas. Os primeiros da fila chegaram entre 20 e 22h de domingo. Às 5h30min, a fila começava no portão da quadra do Motorista FC, dobrava a Rua Antenor Marmo e terminava quase na esquina das ruas, Antenor Marmo e Ari Parreira. Tudo isso poderia ser evitado, se a Prefeitura disponibilizasse inscrições também pela internet. Mas a irresponsabilidade é tanta, que sequer o Edital do certame foi disponibilizado no site da Prefeitura! Eu concordo com as inscrições presenciais, porque muita gente não tem domínio de informática e/ou não tem internet. Mas as pessoas que vi na fila, quase todas elas teriam condições de se inscrever por meio eletrônico.

É impossível não pensar que o objetivo de quem governa é começar o processo de seleção já pela fila, pelo desconforto. É uma prova de resistência, mas também de paciência e, sobretudo uma forma de observar quem tem espírito dócil, porque se reclamar é encrenqueiro e “sem perfil para o cargo”. Não é possível entrevistar ninguém nessas “filas da madrugada”, porque as pessoas não poderão falar o que pensam, uma vez que expor o que realmente estão sentindo significa sofrer represálias dos senhores feudais que podem até não saber governar, mas são eficientes em perseguir e punir quem ousa discordar dos seus desatinos! Pobre povo riobonitense que insiste em votar nessa gente! #flavioazevedo

domingo, 21 de maio de 2017

Kickboxing de Rio Bonito clássica 16 lutadores para o Campeonato Brasileiro

Flávio Azevedo
O Kickboxing de Rio Bonito segue fazendo história. Agora, os atletas da Associação Oliveira e Castilho Top Team, participando da Taça José Antônio Ferreira Machado, conquistaram 16 medalhas de ouro, oito de prata e três de bronze, um total de 27 medalhas. A competição foi realizada em duas etapas. Entre os dias 06 e 07 de maio, no Clube Tamoio, em São Gonçalo; e no dia 14 de maio, no Iguaçu Basquete Clube, em Nova Iguaçu. A Taça José Antônio, onde os atletas riobonitenses sempre apresentam excelente desempenho, está na sua 6ª edição. A competição é seletiva para o Campeonato Brasileiro de Kickboxing.

De acordo com o líder do grupo, o desportista Ronaldo Oliveira Augusto, os 16 atletas que conquistaram medalha de ouro estão classificados para disputar o Campeonato Brasileiro de Kickboxing, que acontece no Morumbi, em São Paulo, entre os dias 15 e 18 de junho. 
– Nossos atletas estiveram em mais esse desafio, buscaram as melhores colocações e graças a Deus tivemos ótimos resultados nas duas etapas da Taça José Antônio! Nós terminamos a competição com quase toda equipe classificada para mais um Brasileiro. Eu mais uma vez gostaria de agradecer a todos os atletas, independente de resultado, porque eles se esforçaram para nos representar. Agradeço também seus familiares. Um agradecimento especial aos empresários de nossa cidade, que apoiam o Esporte e conseguem perceber que o desporto pode mudar a vida das pessoas, principalmente os mais jovens – afirma Ronaldo Augusto.

Os bons resultados alcançados e o grande volume de atletas classificados para a competição nacional já tira o sono do comandante da Oliveira e Castilho Top Team, que busca apoio para levar os classificados atletas para São Paulo no próximo mês.
– A nossa luta por apoio e oportunidade de representar Rio Bonito em mais essa competição nacional continua. A iniciativa privada, comerciantes e empresários amigos seguem nos ajudando, contribuindo, acreditando em nosso potencial e no que representa o desporto na vida de muitos desses jovens, mas o poder público ainda não percebeu isso – acrescenta Ronaldo, que não sabe com quantos atletas viajará para São Paulo, porque ainda não obteve resposta da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, no que tange a apoio ao grupo de atletas da Oliveira e Castilho Top Team.

Uma rápida conversa com Ronaldo Augusto e desportistas ligados a outras modalidades esportivas mostra que em Rio Bonito, os governos se revezam no poder (isso acontece há 25 anos) e se revezam também na falta de incentivo ao Esporte e outros setores. Talvez o Kickboxing seja a modalidade esportiva riobonitense que por mais tempo esteja no topo com conquistas e revelando novos talentos. Todavia, esse desempenho vencedor e duradouro não é capaz de estimular governantes ‘pintores de meio fio’ e ‘distribuidores de cesta básica’, a criar políticas públicas que incentivem e apoiem esse e outros desportistas.
Rafaela Castilho é uma das principais medalhistas da equipe Oliveira e Castilho Top Team.
Quadro de medalhas da Taça José Antônio

Ronaldo Oliveira Augusto Faixa Preta 
Point Faighting 74 Kg = 1º
Point Faighting Master 74 Kg = 1º

Márcio Ribeiro Dantas Faixa Preta
Light Contact 69 Kg = 1º 

Rafaela Castilho Oliveira Augusto Faixa Marrom 
Point Faighting 55 Kg = 2º
Light Contact 55 Kg = 3º 

Lucas Campos Da Silva Faixa Marrom 
Light Contact 79 Kg = 2º 

Wanderson Roberto De Souza Silva
Light Contact 57 Kg = 2º 
                                                          
Gabriel Henrique Da Silva Rosa Faixa Azul
Point Faighting 84 Kg = 1º
Light Contact 84 Kg = 2º 
Kick Light 84 Kg = 1º

Thiago Castilho Augusto Faixa Azul
Point Fighting Sub. 17= 16/17 Anos 63 Kg = 1º 
Kick Light Sub. 17=16/17 Anos 63 Kg = 1º  
Light Contact Sub. 17=16/17 Anos 63 Kg = 1º

Barbara Moraes Da Silva Ribeiro Faixa Azul
Point Faighting 50 Kg = 1º
Light Contact 50 Kg = 1º 

Maria Eduarda Costa Alves Faixa Verde 
Point Fighting 55 Kg = 1º 
Full Contact 56 Kg = 2º 

Jonathan Ruas Mathias Faixa Laranja
Light Contact 74 Kg = 1º

Iury Marques Monteiro Faixa Amarela
Light Contact Sub. 17 = 13/14/15 Anos 52kg = 2º 

Mateus Macedo De Magalhães Faixa Amarela
Light Contact Sub. 17=13/14/15 Anos 57 Kg = 2º
Kick Light Sub. 17=13/14/15 Anos 57 Kg = 1º

Gabriel Concencio Ferreira Faixa Amarela 
Point Fighting 74 Kg = 3º 

Jordan Santos Magalhães Faixa Amarela 
Kick Light 74 Kg = 3º 

Maria Eduarda Almeida Dos Santos Faixa Branca
Point Fighting Sub. 17= 10/11/12 Anos Acima De 47 Kg = 1º 
Light Contact Sub. 17=10/11/12 Anos Acima De 47 Kg = 1º 

Brendo Castilho Santos De Sá Faixa Branca
Point Fighting Sub. 17= 16/17 Anos Acima De 57 Kg = 1º 
Light Contact Sub. 17=16/17 Anos Acima De 57 Kg = 2º 

Também participou da competição e não conquistou medalha, o atleta Matheus Garut dos Santos Pereira. A Oliveira e Castilho Top Team também levou representantes para o quadro de arbitragem: Adriana Pereira, Lucimar da Silva, Rosemary Ribeiro, Hélida Ribeiro, Thainara Machado, Barbara Ribeiro, Maria Eduarda Alves e Jorge Cadilho.

sábado, 20 de maio de 2017

Publicado Edital do processo seletivo da Secretaria de Educação de Rio Bonito

Flávio Azevedo
O “Conexão Flávio Azevedo” desse sábado (20/05), abordou o processo seletivo simplificado para o provimento de vagas da Secretaria Municipal de Educação de Rio Bonito. O Edital foi publicado, hoje, no jornal Gazeta Rio Bonito. Inscrições na próxima segunda (22) e terça-feira (23), no Motorista Futebol Clube, no Centro. Provas já no próximo sábado (27) e domingo (28). 

No vídeo abaixo, com imagens do Edital, eu falo sobre o certame, as vagas, os prazos, os documentos necessários, entre outras questões.

Na oportunidade falamos sobre os aprovados no concurso público que aguardam ser chamados, a lisura e incongruências que pairam sobre os processos seletivos; o cabresto que esses certamos representam para favorecer quem governa; a misteriosa entrevista que consegue identificar perfil para a função somente em quem votou no governante que está no mandato; entre outros temas. 

No quadro abaixo, os cargos e o número de vagas disponíveis para cada função.
Também falamos um pouco sobre a Conferência Municipal de Saúde, marcada para acontecer no próximo dia 23 de junho. Ela será precedida de quatro pré-conferências que ocorrerão no período noturno, para que as pessoas possam participar, e em bairros populosos. 

Segundo publicação Oficial, as pré-conferências ocorrerão nos dias 24/05, no Basílio; 31/05, em Boa Esperança; 07/06, em Praça Cruzeiro e 14/06, no Centro. O tema escolhido para o evento foi "Controle Social nas Políticas Públicas de Saúde".

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Presos sequestradores de adolescente raptada no bairro Cajueiros

Flávio Azevedo
Um dos carros que estariam envolvidos na ação encontrados por policiais militares.
Foram presos na noite dessa quinta-feira (18/05), sob a acusação de sequestro e infração a Lei Maria da Penha, Adriano de Azeredo Aguiar, de 39 anos; e Wérinton Luís de Lima Araújo, de 30 anos. Eles são acusados de terem sequestrado a adolescente Letícia Prado, de 12 anos. A ação aconteceu por volta das 18h, também dessa quinta-feira (18/05), no bairro Cajueiros. Os sequestradores estavam num carro preto. O crime deixou Rio Bonito em comoção e através das mídias sociais a foto da menina foi compartilhada junto com pedidos de socorro da família, que entrou em desespero. A polícia imediatamente entrou em ação e iniciou as buscas.

Segundo o registro, feito na 119ª DP (Rio Bonito), poucas horas depois do ocorrido, policiais militares encontraram Adriano Aguiar com a vítima. Eles estavam num Fiat Palio, cor branca, placa KXB 9392. Todos foram levados a 119ª DP onde se descobriu que Adriano havia sido padrasto da vítima e que teria planejado a ação para amedrontar a mãe da adolescente (SIC). Adriano e Wérinton foram autuados e presos conforme o Artigo 148 do Código Penal (Privar alguém de sua liberdade, mediante sequestro ou cárcere privado). O crime também foi formalizado com base na Lei Maria da penha.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Somos todos laddrões

Flávio Azevedo
O senador Aécio Neves é do PSDB de Minas Gerais
A história publicada pelo O Globo, que expõe Michel Temer e Aécio Neves como ladrões declarados e picaretas vagabundos é notícia apenas para quem não tem cérebro (Cunha dispensa apresentações). Somente quem é imbecil acredita ser inocente essa camarilha que governou o país nos últimos 30 anos. Eu afirmo que essa realidade perversa e medonha se espraia pelos estados, municípios e está presente em todos os poderes, principalmente no Judiciário.

Analisando tudo isso, eu chego a uma conclusão: não adiantou nada derrubarem o avião do Teori! Aliás, sempre me perguntam: "tem remédio para isso?". A minha resposta é sempre a mesma: "tem, basta fazermos um movimento similar ao que aconteceu na Revolução Francesa, inclusive com as afiadas guilhotinas".

PS: se você está entre aqueles que vende o voto a cada eleição, saiba que você é safado igual Temer, Aécio e tantos outros. Os R$ 50,00, a dentadura ou a cesta básica que você pega; tem o mesmo peso dos R$ 2 milhões do Aécio na safadeza que torna o nosso pais uma nação escrota! 

Dono da JBS gravou Temer dando aval para compra do silêncio de Cunha

O colunista Lauro Jardim revelou, no site do jornal O Globo, que o dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, entregou ao Ministério Público Federal (MPF) uma gravação feita em março. Nela, Joesley Bastista conta ao presidente Michel Temer que está pagando pelo silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Segundo o jornal O Globo, os irmãos Joesley e Wesley Batista e outras cinco pessoas estão tentando fechar um acordo de delação premiada com o MP e apresentaram várias gravações aos procuradores. Em uma conversa gravada, o presidente Michel Temer indica para Joesley o nome do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB/PR), para resolver, no governo, um assunto da empresa J&F.

Ainda segundo o jornal, em uma gravação feita logo depois, o deputado aparece recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados pelo empresário. Nessa conversa, de acordo com a reportagem do O Globo, Joesley Batista aparece contando a Michel Temer que estava dando a Eduardo Cunha e a Lúcio Funaro, operador do PMDB no esquema da Lava Jato - os dois presos em Curitiba - uma mesada para ficarem calados. Nessa conversa, segundo o jornal, diante da informação, Temer incentivou: "Tem que manter isso, viu?".

O jornal O Globo mostrou que, pela primeira vez na Operação Lava Jato, foram feitas ações controladas. Sete no total, para a obtenção de provas em flagrante. Segundo o jornal, tudo foi combinado com a Polícia Federal. Os diálogos e as entregas de dinheiro foram filmadas pela PF.  Além disso, a reportagem mostra que as cédulas tinham os números de série informados aos procuradores para ficar mais fácil o rastreamento. E as malas e as mochilas usadas para a entrega da propina estavam com chips.

Apenas nessas ações chamadas de controladas foram distribuídos R$ 3 milhões em propina durante o mês de abril. As primeiras conversas para o acordo da delação premiada começaram em março e os depoimentos terminaram na semana passada. Os sete delatores acertaram o pagamento de R$ 225 milhões em multa. Eles não vão ficar presos nem vão usar tornozeleiras eletrônicas.

Os delatores da JBS tinham nas mãos conversas gravadas do empresário Joesley com o presidente Temer, além de um histórico de propinas distribuídas a políticos nos últimos dez anos. Essas conversas foram gravadas em março. Segundo o jornal O Globo, o dono da JBS usou um gravador escondido no bolso do paletó.

Para que nada vazasse, ainda segundo o jornal, a Procuradoria-Geral da República adotou procedimentos pouco usuais. Na hora de prestar os depoimentos, os delatores entravam pela garagem da sede da procuradoria em carros particulares e subiam para as salas sem serem identificados na portaria. A reportagem mostra que, segundo os delatores, o dinheiro para Cunha era entregue a Altair Alves Pinto, seu homem de confiança.

Na conversa gravada, Joesley pediu a ajuda de Temer para resolver uma pendência da J&F no governo. Temer disse que Joesley deveria procurar Rodrigo Rocha Loures, para cuidar do problema. Joesley Batista quis se certificar do que Rocha Loures poderia fazer por ele e perguntou: “Posso falar tudo com ele?” Temer respondeu: “Tudo”.

Ainda segundo a reportagem, Rocha Loures é um conhecido homem de confiança do presidente. Foi chefe de relações institucionais da vice-presidência sob Temer. Após o impeachment, virou assessor especial da Presidência e, em março, voltou à Câmara dos Deputados, ocupando a vaga do ministro da Justiça, Osmar Serraglio.

A reportagem do jornal O Globo, na internet, mostra também que Joesley relatou que Guido Mantega era o contato dele com o Partido dos Trabalhadores. Segundo Joesley, era com Mantega que o dinheiro de propina era negociado para ser distribuído aos petistas e a aliados. Mantega, segundo a reportagem, também operava os interesses da JBS no BNDES.

Joesley revelou também que pagou R$ 5 milhões para Eduardo Cunha após a prisão dele, valor referente a um saldo de propina que o peemedebista tinha com o empresário. Joesley disse ainda, que devia R$ 20 milhões pela tramitação de uma lei sobre a desoneração tributária do setor de frango.

"Dom Quixote" marca oito anos de Lona na Lua

Flávio Azevedo
No dia 30/04, último dia do espetáculo chancelado pela Petrobras, a Lona recebeu cerca de 250 pessoas.
Na semana de aniversário do Espaço Cultural Lona na Lua, coloco no ar entrevistas com o líder do projeto, o ator, Zeca Novais; e atores que participam do espetáculo "Dom Quixote", que esteve em cartaz em abril e nesse fim de semana (19-20-21/05), estará novamente em cartaz no palco do Lona na Lua. Cada entrevistado fala um pouco do seu papel, das suas atribuições no elenco e Zeca Novais comenta o crescimento do Lona na Lua.

terça-feira, 16 de maio de 2017

Rio Bonito de luto com morte de "Otoniel do Tinoco"

Flávio Azevedo
Otoniel Miranda Mendonça
Rio Bonito está de luto! Foi encontrado morto na tarde dessa terça-feira (16/05), o empresário, Otoniel Miranda Mendonça; um dos comandantes do Supermercado Tinoco de Rio Bonito. O corpo estava dentro do carro, na serra da Jacuba, num trecho muito utilizado por trilheiros e praticantes de caminhada de montanha. A morte foi provocada por um tiro, disparado na altura do queixo, de baixo para cima. A primeira hipótese é de suicídio. Segundo fontes, o empresário lutava contra uma depressão que surgiu há cerca de um ano por conta de problemas de ordem pessoal.

O carro do empresário estava parado num trecho afastado da estrada e foi percebido no local ainda pela manhã. Quem passou pelo trecho estranhou que o veículo continuasse lá no horário do almoço e início da tarde. Segundo as nossas fontes, por conta dos vidros fechados e da película escura, não era possível ver o interior do carro. Como não é comum o trânsito de veículos no trecho, o tempo que o veículo estava no local causou estranheza. Alguém decidiu se aproximar, checar o que estava acontecendo e ao se aproximar descobriu o corpo sem vida do empresário.

Bem sucedido nos negócios e conhecido pelo perfil empreendedor, Otoniel começou trabalhar muito cedo. Quem é natural de Rio Bonito há de se lembrar do jovem Otoniel entregando legumes, verduras e produtos do gênero em quitandas e demais comércios da cidade no fim dos anos 80. Muito querido em todos os segmentos da sociedade riobonitense, a morte de Otoniel representa a perda de uma liderança conhecida pelo estilo conciliador tanto no mundo dos negócios quanto no ambiente político.

 
O empresário Otoniel Mendonça tinha sempre um bom papo, uma conversa amiga... Um personagem muito bacana!
PS: perdemos nessa triste terça-feira (16/05), de maneira trágica e inesperada, um baita sujeito! Otoniel não é aquele tipo que é bom porque morreu. Não! Ele realmente foi um grande sujeito! Empresário, empreendedor, incentivador... Sentiremos sua falta meu irmão! Que o consolo que vem do Céu acompanhe todos os seus nesse momento de dor!

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Conselho de Segurança precisa evoluir, planejar, estabelecer metas e rechaçar a hipocrisia

Flávio Azevedo
Público reunido nas dependências do Colégio Municipal José Matoso Maia Forte, para a reunião do Conseg.
O Colégio Estadual José Matoso Maia Forte, na Praça Cruzeiro, recebeu na noite dessa quarta-feira (10/05), a reunião do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), de Rio Bonito. O delegado titular da 119ª DP, Carlos Eduardo Almeida; e o comandante do 35º Batalhão de Polícia Militar, Marcelo Ramos do Carmo; marcaram presença. Cerca de 50 pessoas prestigiaram a reunião, que teve início com falas dos representantes da Polícia Civil e Militar. 

A sociedade entende ser a Segurança, uma atribuição exclusiva da Polícia, quando na verdade ela é “um dever do Estado e responsabilidade de todos”. Partindo desse prisma está nítido que pautar a reunião do Conseg com queixas sobre viaturas de motor batido, falta de combustível, soldos atrasados, efetivo diminuto, falta de papel para impressão do Registro de Ocorrência; entre outras ponderações que ouvimos há cerca de 10 anos; acaba fazendo a população entender que a violência cresce por culpa dos problemas da Polícia, quando na verdade não é.

Vale destacar que a Polícia é apenas um dos instrumentos de combate a violência. Na reunião do dessa quarta-feira, por exemplo, que contou com a presença do Secretário Municipal de Ordem Pública, Márcio Aurélio Soares; do chefe de Gabinete, André Luiz Alvares; e outros integrantes do governo municipal; a ausência das secretarias de Educação; Promoção Social; Desenvolvimento Econômico; Esporte e Lazer; Prevenção a Dependência Química; e de um representante da Câmara Municipal; foi o ponto negativo da reunião. O que se espera de uma reunião do Conseg é que planejamento de combate a violência seja traçado, mas esses atores que estavam ausentes precisam comparecer.

Discutir as limitações ferramentais, estruturais e humanas das policiais é importante, mas essa não é a razão da insegurança. A presença da Secretaria de Educação se faz necessária por conta das campanhas que devem ser desenvolvidas. É comum pensar que a Secretaria de Educação cuida unicamente das escolas, professores e alunos. Isso, porém, é um erro. A Educação é responsável por todo e qualquer movimento que fomente a conscientização das pessoas sobre temas de toda ordem.

A Secretaria de Promoção Social e Prevenção a Dependência Química não podem ficar ausentes de nenhuma reunião onde o assunto principal seja Segurança, uma vez que o uso de drogas e a vulnerabilidade social alimentam a violência. Todavia, a grande maioria da população acha que a função da Promoção Social é distribuir cesta básica; e a Prevenção a Dependência Química é internar dependentes químicos. Essas atribuições devem ser atendidas, mas essas Secretarias tem função muito mais abrangente.

Por fim, a Secretaria de Esporte e Lazer, com o fomento ao Esporte; e o Desenvolvimento Econômico, que tem entre as suas atividades, o fomento ao trabalho, ao emprego e a geração de renda; também não podem estar ausentes de encontros onde a Segurança e a atração principal. 

Quem participou ativamente, inclusive, apresentando um plano de metas a serem alcançadas a curto, médio e longo prazo; foi o secretário de Ordem Pública, Márcio Aurélio Soares; que discorreu sobre temas como aquisição de veículos para a Guarda Municipal; treinamento dos agentes; a implantação do tão sonhado Sistema de Monitoramento; vigilância nos bairros afastados como, Basílio, Parque Andréa e adjacências; Trânsito; entre outros temas. É claro que não se resolve problemas estruturais de forma instantânea, mas é preciso ter planejamento e estabelecer metas a serem alcançadas. Chamar os prefeitos vizinhos para que esse tema seja abordado com um viés regional também é inteligente, assim como reconhecer que o mercado interno de usuários de drogas é um dos maiores do Estado do Rio de Janeiro.

Outro comportamento que precisa ser mudado na sociedade riobonitense é o costume de cobrar combate ao tráfico na periferia; e fingir que não vê o tráfico que existe no Centro da cidade, porque nesse espaço estão os playboys e filhos de papai que não podem ser incomodados porque se não o papai bacana fica tristinho. Esses temas não são estranhos, mas acabam sendo ofuscados pela hipocrisia nossa de cada dia. Pensemos nisso! 

terça-feira, 9 de maio de 2017

Policiais prendem ladrões em ação aplaudida pelo povo

Flávio Azevedo
Pensando apenas em se dar bem em Rio Bonito, cidade que tem sido alvo da vagabundagem da Região, um trio de malandros da Reta Velha, em Itaboraí, decidiu que nessa terça-feira (09/05) atuariam na cidade. O tiro, porém, saiu pela culatra. Os marginais foram presos e os homens da briosa Polícia Militar receberam os aplausos da população, que há muito tempo perdeu a paciência com a criminalidade que tem crescido e gerado generalizada indignação.

Os representantes do crime presos pelos policiais, Freire e Rocha; são três jovens fortes, cheios de saúde, que escolheram a gatunagem, decidiram que é mais legal surrupiar o alheio; e resolveram empregar a energia da juventude ao mundo do crime. O trio foi identificado como Gleison Pereira Martins, de 23 anos; Cristiano Rosa da Silva, de 26 anos; e Keven da Silva Gomes, de 22 anos.

O trio estava num Fiat Pálio, cor branca, placa KPJ – 1793. Segundo o registro, a polícia foi informada de que elementos, num Fiat Pálio branco, estavam assaltando alunos que saiam do Colégio Desembargador Augusto Coelho da Rocha Júnior, na Bela Vista. O crime aconteceu por volta das 19h. Ao chegar ao local, transeuntes e vítimas do trio apontaram o tal Fiat Pálio, que foi perseguido. O motorista parou próximo ao Bosque Bela Vista, na pista sentido Centro da cidade.

Após revista no veículo e nos ocupantes, os policiais encontraram quatro celulares e R$ 50,00 em dinheiro, frutos do assalto aos transeuntes. Com eles também foi encontrado um revólver, calibre 32, de fabricação Argentina, da marca Doberman. Depois de imobilizar os bandidos e os conduzir à viatura da PM, a população aplaudiu os agentes da lei. Os marginais teriam confessado que locaram a arma numa boca de fumo da Reta Velha, para vir trabalhar em Rio Bonito. Os bandidos foram encaminhados a 119ª DP, onde o caso foi registrado. 

O trio ficou preso de acordo com o Artigo 157 do Código Penal, que define como crime, “subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa, ou depois de havê-la, por qualquer meio, reduzido à impossibilidade de resistência”. A pena é reclusão de quatro a dez anos e multa, mas como o Judiciário não gosta de presos, esses logo estarão na rua fazendo novas vítimas.

Polícia Militar prende três servidores do tráfico de Tanguá

Flávio Azevedo
Terça-feira (09/05) de atividade também para os policiais da 2ª CIA da PM, em Tanguá. Por volta das 20h15min, policiais militares prenderam, em Vila Côrtes, três marginais sob a acusação de tráfico de drogas. Foram presos, Gustavo Cardoso da Cunha, de 23 anos; Guilherme Afonso da Conceição, de 18 anos; e um menor de 17 anos. Com o trio a polícia encontrou 49 pequenos tabletes de Maconha; 15 pinos de pó branco e R$ 45,00 em dinheiro. Chamou atenção dos policiais que na embalagem do pó branco havia a descrição “CV Pó R$ 20,00 Tanguá”.

Segundo o registro feito na 71ª DP (Itaboraí), a informação de que elementos estavam traficando no local chegou aos policiais por denúncia feita através do 190. As guarnições procederam ao endereço informado, realizaram cerco tático e prender o trio, que inicialmente foi levado a 70ª DP (Tanguá) por questões protocolares e posteriormente para a 71ª DP.

Na Delegacia os policiais foram informados que Guilherme Afonso da Conceição, vulgo Pezão; seria gerente do tráfico naquela localidade, que tem várias passagens pela polícia. O menor, segundo o registro, é conhecido como 2C e estava foragido da Justiça. 

Foram detidos segundo o Artigo 33 da chamada Lei do Tóxico (11343/06), que tipifica como crime, “importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar”. A pena é reclusão de cinco a quinze anos e pagamento de multa.

Preso participante de roubo e sequestro ocorrido há cerca de um ano em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Blaim teria participado do roubo seguido de sequestro que foi frustrado pela polícia em agosto de 2016.
No último dia 29 de abril, policiais militares prenderam, por volta das 16h, um elemento identificado como Blaim Ferreira Rodrigues, de 19 anos, morador de Tanguá. A prisão aconteceu durante patrulhamento na localidade de Flor dos Cambucás (Rato Molhado), no Basílio, em Rio Bonito. Contra o suspeito havia um mandado de prisão, por participação dele num roubo seguido de sequestro, em Rio Bonito, no dia 22 de agosto de 2016. Blaim foi detido, encaminhado a 119ª DP para procedimentos protocolares e, posteriormente, foi levado para Araruama (118ª DP), onde ficou preso.

O mandado de prisão de Blaim é referente a um crime ocorrido numa segunda-feira (22/08), no Centro de Rio Bonito, quando junto de dois comparsas eles roubaram o Gol, cor cinza, placa KVV – 7286, da bióloga, Cátia Alves Pereira; que saia de uma academia. Ela foi abordada pelos marginais em frente ao nº 39 da Rua Duval Mesquita, no Centro de Rio Bonito. Uma mulher que passava viu a ação dos bandidos e informou a polícia pelo 190. 

Policiais saíram em diligência e encontraram o veículo em Basílio, na BR – 101, nas proximidades da Cerâmica São Silvestre. Ao verem a viatura os marginais atiraram contra a guarnição. Na ocasião, dois marginais foram presos, mas um deles escapou. A vítima foi resgatada em segurança.