sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Ladrões da Viçosa deixam recado: “vai continuar”

Flávio Azevedo
Por volta das 20h dessa sexta-feira (22/09), marginais assaltaram duas mulheres no bairro Viçosa, na altura de Três Coqueiros, em Rio Bonito, próximo a passarela da RJ – 124 (ViaLagos). As mulheres, mãe e filha, se dirigiam para a igreja quando foram surpreendidas pelos ladrões, que estavam de moto. Sob a mira do revolver de um dos marginais, elas entregaram o celular e ouviram dos criminosos (dois rapazes um branco e um negro), que era para avisar aos vizinhos que “os assaltos vão continuar”.

Moradores da localidade estão apavorados, sobretudo aqueles que precisam se deslocar durante a noite e nas primeiras horas do dia, quando ainda está escuro. Quem precisa sair muito cedo de casa, para trabalhar ou pegar condução, porque precisa fazer algum tipo de tratamento médico em outros Centros, está a mercê dos bandidos.
– O pior de tudo é que não adianta chamar a Polícia, porque se eles tomarem algum tipo de atitude, eles é que serão olhados como bandidos. Esse nosso país está perdido. Onde vamos parar? A quem iremos recorrer? Estou morrendo de medo – diz o morador que conversa com a nossa reportagem.

Apesar do crescimento da violência, até aqui não nenhum movimento por parte da Prefeitura foi realizado. A instalação de um gabinete de crise para pensar o assunto, um convite à sociedade civil organizada para tratar do tema, nada foi feito. Até aqui, apenas cara de paisagem e a insistência de que “a mídia está fazendo fofoca”.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Fluminense se classifica diante da LDU jogando na escrota altitude

Flávio Azevedo
O atacante Pedro (ao centro) marcou o gol salvador que classificou o Fluminense na Copa Sul-Americana.
Num jogo sofrido, na escrota altitude, o gol de Pedro, aos 40 min do 2º tempo, classificou o time “júnior” do Fluminense para a próxima fase da Copa Sul-Americana. O adversário era a conhecida LDU. O time carioca perdeu por 2x1, mas como havia vencido no Maracanã por 1x0 acabou ficando com a classificação. 

Por agora eu não quero me aprofundar na classificação tricolor, porque vou falar dessa coisa escrota de jogar na altitude, situação que eu não sei por que ainda é tolerada pelos nossos frouxos dirigentes. Quando será que um clube terá a decência de se recusar a jogar na tal altitude? Penso que essa iniciativa deveria começar pela Seleção Brasileira. Na atual Eliminatória seria ótimo tomar essa iniciativa. O time sobrou na competição e os pontos não fariam diferença.

Sonho com o dia em que um dirigente peitudo determine: na altitude eu não vou, se desejarem apliquem o WO e fiquem com os três pontos!

Estou fazendo essa abordagem, exatamente porque o Fluminense se classificou. Caso fosse eliminado, eu nada diria, porque como não se usa o cérebro para falar de Futebol, a torcida arco-íris classificaria o texto como “choro de perdedor”. Até quando essa aberração de altitude será tolerada? Até quando os dirigentes do Futebol se comportarão como idiotas? E a grande mídia, por que nada diz? E reclamam que o torcedor é passional!
Terminado o jogo, os atletas do Fluminense desabaram no gramado, uma mostra do que é jogar na altitude. Um brinde aos nossos dirigentes frouxos e tarados. Só pode!

domingo, 17 de setembro de 2017

“Monitoramento humano” ajuda prender ladrão de celular em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Policiais afirmam ser importante denuncias as ações delituosas à Polícia.
Já está preso o ladrão que roubou o celular de uma mulher, no Centro de Rio Bonito, na tarde desse domingo (17/09), por volta das 16h. Ela estava no interior de um veículo, junto com a avó, próximo a Lojas Americanas, no Centro, quando um homem se aproximou, gritou “perdeu” e levou o seu iPhone. 

Segundo fontes, a ação foi observada por um motociclista, que seguiu o bandido e viu o ladrão entrar no ônibus da linha Rio Bonito/Alcântara. O motociclista informou os movimentos do ladrão à Polícia, que interceptou o coletivo na altura da Polícia Rodoviária Federal. O marginal, que se dirigia para Tanguá, foi detido.

Sem saber da ação da Polícia, quando a família chegou na 119ª DP (Rio Bonito) para fazer o Registro de Ocorrência, o marginal já estava preso e o telefone recuperado. Da Delegacia de Rio Bonito todos foram direcionados a 118ª DP (Araruama) para os procedimentos protocolares e onde o ladrão ficou preso.

Sistema de monitoramento é urgente

Essa ocorrência bem sucedida mostra que o “Sistema de Monitoramento”, serviço que anos apontamos como primordial na luta contra a insegurança, não é um mero palpite. O motociclista que viu a ação e contou aos policiais fez o papel do monitoramento, inclusive, informando o deslocamento e as características do ladrão. O monitoramento humano foi determinante para a ação bem sucedida da Polícia, que poderia frustrar muitos outros crimes e prender muito mais bandidos se o serviço já estivesse implantado e funcionando.

Não é a primeira vez que o “monitoramento humano” ajuda a Polícia solucionar um crime e prender ladrões. Em 2016, um sequestro relâmpago foi frustrado porque alguém viu a ação dos marginais e contou a polícia. Uma bióloga saia da academia, foi rendida por bandidos, levada pelos marginais, mas uma mulher que passava viu a ação e chamou a Polícia.

Apesar de todas as evidências da eficiência do equipamento, inclusive, com testemunho favorável de policiais civis e militares, a Prefeitura segue patinando em sua incompetência e se apoiando em desculpas vazias para não implantar o Sistema de Monitoramento.

Novo assalto no Centro de Rio Bonito mostra que é preciso mudar comportamento

Flávio Azevedo
Por volta das 16h desse domingo (16/09), duas pessoas que estava dentro de um carro em frente a Lojas Americanas, no Centro de Rio Bonito; foram abordadas por marginais, que levaram o celular de uma delas. A proprietária do aparelho estava com a avó. O bandido se aproximou, gritou “perdeu”; e levou o celular da jovem, que ingressa na triste e macabra estatística de roubos e assaltos que têm assolado Rio Bonito e Região. 

Um policial consultado pela nossa reportagem diz que apesar dos seguidos assaltos e roubos de veículos, “Rio Bonito ainda é uma cidade tranquila”. Ele afirma que essa aparente tranquilidade deixou o riobonitense mal acostumado e diz ser preciso entender que “os tempos são outros”.
– Por vezes vejo as pessoas distraídas, à noite, caminhando com o celular nas mãos, consultando as mídias sociais ou mesmo telefonando... A dica que deixo é não fazer isso, por ser um chamariz para os marginais, que querem facilidade – alerta o policial.

Outro ponto apontado pelo agente da lei como “perigoso” é ficar dentro do carro enquanto ele está parado. Ele afirma que os ladrões gostam de facilidade e um carro com alguém dentro é olhado pelo bandido como um veículo aberto.
– Quando o ladrão sai em busca de um veículo, o fato de estar trancado não é problema para ele. Ao encontrar o carro que ele quer, o marginal consegue abrir com uma rapidez incrível. Se ele encontra o veículo com alguém dentro, o trabalho dele se torna ainda mais fácil – frisa o policial, acrescentando que ainda é comum as pessoas deixarem o carro ou a moto com o motor funcionando enquanto vão fazer alguma coisa rápida. “Isso pode ser determinante se um ladrão passar naquela hora. O bandido nem ia roubar, mas vê tanta facilidade que resolve pegar”, conclui o policial.

Precisamos de Segurança e vergonha na cara!

Flávio Azevedo
A violência cresceu em proporções alarmantes nas cidades da Região Metropolitana, entre elas Rio Bonito, onde o número de ocorrências sempre foi pequeno.
Ao receber a informação de que mais um assalto acontece em Rio Bonito (homens armados surpreenderam a vítima, agora, a pouco, próximo a Lojas Americanas), eu fico refletindo sobre o quanto nós poderíamos ter avançado na luta contra a criminalidade se os gestores públicos tivessem um mínimo de interesse pela nossa cidade. Há cerca de 10 anos, eu atuo no jornalismo tratando desse tema. Em 2011, quando eu integrei o Conselho Comunitário de Segurança (CCS), eu endureci o discurso crítico sobre as administrações municipais. Eu já sabia que a Segurança era uma atribuição do Estado do Rio, mas no CCS ficou nítido que as Prefeituras podem contribuir e nada fazem.

Um misto de cinismo, desinteresse e cara de pau domina os prefeitos, com destaque para esses que há 25 anos se repetem em Rio Bonito. Como o Estado do Rio de Janeiro não está fazendo e não fará a sua parte; e os nossos prefeitos precisam dos favores escusos do poder Judiciário para se manter no poder; o que resta a eles é arregaçar as mangas, assumir o papel de liderança que esperamos deles; para que junto com a sociedade criem mecanismos que ofereçam Segurança, que não se promove apenas colocando policiais na rua. A dupla sertaneja desafinada que governa Rio Bonito sabe o que fazer, mas não tem interesse.

Por outro lado, a sociedade, dividida em frouxos e puxa sacos, fica calada e se limita a choramingar nos bancos de praça, nas mesas de bar e nas mídias sociais. Nessa hora proliferam os discursos impregnados de politicagem e interesses escusos. Estou falando de gente que integrou as fileiras do governo que saiu e passa atuar como mensageiro da mudança. Todavia, a mudança pretendida é trazer de volta ao poder a porcaria que antecedeu a porcaria que está governando. Vimos isso em entre os anos de 2009 e 2012, o fenômeno se repetiu entre os anos de 2013 e 2016 e já vejo uma articulação nesse sentido com vistas a 2020.

Outro problema grave de Rio Bonito é que as manifestações pedem polícia, quando precisamos de políticas públicas de Educação, Cultura, Lazer, Esporte, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Urbano, Habitação, Prevenção a Dependência Química, Turismo e Promoção Social. Eu tenho certeza que se todos esses setores fossem bem trabalhados pelas Prefeituras, o principal setor a perceber a diferença de forma positiva seria a Segurança.

Precisamos nos mobilizar e cobrar Segurança. Mas essa mobilização não pode ser uma pré-campanha para Solange, Marcos Abrahão ou qualquer outro malandro com vistas a 2020. Ou seja, os malandros e sabidos, que querem aproveitar a ocasião para garantir um futuro DAS, caiam fora! A mobilização tem que estar focada em buscar Segurança e cobrar dos governantes, políticas públicas que amenizem essa série de roubos e assaltos em nossa cidade.

Que Deus nos livre dos bandidos e assaltantes! Que Deus nos livre dos maus políticos, que também são bandidos e assaltantes! Que Deus livre do eleitor idiota (esses são maioria esmagadora) e, principalmente do eleitor espertalhão, aquele sem escrúpulo que prostitui o voto e o apoio (ricos e pobres estão nesse segmento); os reais culpados por estarmos nesse momento difícil no município, no estado e no país.

sábado, 16 de setembro de 2017

Morre jornalista Marcelo Rezende

Marcelo Rezende tinha 65 anos.
O Brasil perde nesse sábado (16/09), um dos grandes representantes da imprensa brasileira, o jornalista, Marcelo Rezende. Ele morreu às 17h45, em São Paulo. Ele tinha 65 anos e estava internado no Hospital Moriah. O jornalista foi diagnosticado no início do ano com câncer no pâncreas e metástase no fígado.

Marcelo Luiz Rezende Fernandes nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951. Começou sua carreira como repórter esportivo nos anos 70 do Jornal dos Sports. Trabalhou em O Globo, revista Placar e chegou à TV em 1987 para trabalhar na Globo. Entre os destaques está a cobertura do caso da operação da polícia na Favela Naval, em Diadema e a apresentação do programa Linha Direta. Trabalhou também na Band e Rede TV.

Fonte: G1

Rio Bonito perde Vara do Trabalho para Itaboraí

O presidente da 35ª Subseção da OAB, César Sá; defendendo a permanência da Vara do Trabalho em Rio Bonito, no plenário do Tribunal Regional do Trabalho.
Na ultima quinta-feira (14/09) representantes 35ª Subseção da OAB, juntamente com o presidente César Gomes de Sá, estiveram na sede do Tribunal Regional do Trabalho, para encaminhar um abaixo-assinado em protesto à transferência da Vara da Justiça do Trabalho do município de Rio Bonito (que também abrange Tanguá e Silva Jardim), para Itaboraí. Antes da votação, César solicitou a palavra, onde expôs os principais malefícios que a decisão trará a comunidade jurídica e população desses três municípios. Porém, "devido à necessidade de equilibrar a distribuição das ações trabalhistas no Estado do Rio de Janeiro, de modo a proporcionar maior celeridade e eficácia à prestação jurisdicional", a decisão foi aprovada pelo Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ).

Durante seu discurso, o presidente abordou questões como o número expressivo de distribuições, a distância entre os municípios, o custo dos transportes, entre outros. As ações da subseção tiveram início na semana passada, quando foi realizada uma Audiência Pública, seguida da produção de um abaixo-assinado, preenchido pelos advogados dos três municípios. Prevista por lei federal, a 2ª Vara de Itaboraí foi instalada em Rio Bonito em caráter temporário, devido à necessidade de atendimento nos três municípios abrangidos. Mas, segundo o Pleno do TRT, "a nova mudança na jurisdição do Regional fluminense partiu da constatação do elevado desequilíbrio entre as demandas processuais das VTs de Itaboraí e de Rio Bonito, assim como da necessidade de equilibrar as ações trabalhistas no Estado. Outro dado levado em consideração refere-se aos grandes reflexos da construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) na demanda processual de Itaboraí, já que as obras devem ser retomadas em breve".
O presidente da 35ª Subseção da OAB, César Gomes de Sá; afirmou que apesar do resultado desfavorável, a luta pela Vara do Trabalho em Rio Bonito permanece.
– A 35ª Subseção continuará mantendo sua postura de vanguarda, em defesa das prerrogativas da advocacia e do direito constitucional de acesso à justiça nos três municípios. Temos a mais absoluta convicção de que a situação é temporária devido à crise que atravessa o nosso país, o que poderá ser revertido, tão logo a situação politico institucional se normalize. De qualquer sorte, temos o compromisso do presidente do Tribunal de que a Justiça não está indo embora da cidade, uma vez que a Vara será transformada em um Posto Avançado da Justiça do Trabalho – contou o presidente César de Sá.

Por Paula Brito

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Incêndio destrói parte da Prefeitura de São Gonçalo/RJ

Flávio Azevedo
Homens do Corpo de Bombeiros estão atuando no combate a um incêndio que atingiu, por volta das 21h30min dessa sexta-feira (15/09), a Prefeitura de São Gonçalo. As primeiras informações são de que ao menos três Secretarias foram atingidas: Meio Ambiente, Obras e o setor de Fiscalização e Posturas. Não há informação de vítimas. 

O prefeito José Luiz Nanci (PR) acompanha o trabalho dos Bombeiros. Equipes dos quarteis de São Gonçalo e Niterói estão empenhadas no combate. Ainda não se sabe o que teria provocado o incêndio.

“O Sambê está abandonado”, afirmam moradores do bairro

Flávio Azevedo
As temíveis valas negras ainda estão presente na localidade.
Nessa quarta-feira (13/09), a nossa reportagem esteve na localidade do Sambê e aproveitou para ouvir moradores sobre as condições da localidade. Conversamos com Beatriz Esteves, que reclamações importantes relacionadas a Segurança, revelando, inclusive, que a sua filha foi alvo de uma tentativa de estupro. Reclamações direcionadas ao Transporte Público, por exemplo, o último horário da localidade (23h), foi retirado pela empresa, o que tem causado sérios transtornos aos moradores, foi uma das reclamações da líder comunitária, Maria Natividade Moreira, que denuncia a criação de um lixão em determinado local do bairro. “O caso já foi levado a Prefeitura e nada foi feito até agora”.

A nossa reportagem também conversou com comerciante Alciléa Cordeiro, que também reclamou do Transporte Público e também se queixou da iluminação Pública, tema reclamado por todos os moradores da localidade. Nascida e criada no Sambê, a moradora Maria da Conceição afirmou que morar no bairro está complicado nos últimos anos. Ela confirmou a reclamação das vizinhas e acrescentou que a localidade também tem problemas na área da Saúde e também na escola. “Posto de Saúde sem remédio, médico, dentista; as escolas sem uma quadra, o bairro não conta com uma área de lazer e a politicagem impera”, reclama Conceição, também falou da limpeza e deu um puxão de orelha nos vizinhos. “Quem mora no Sambê precisa se unir, escolher representantes políticos da localidade e parar de se vender”.

Caminhões que transportam areia estão danificando estrada de Rio Seco

Flávio Azevedo
Com o objetivo de desviar da balança instalada na BR – 101 na altura de Tanguá, caminhões que transportam areia estão passando pela estrada de Rio Seco. Mas o propósito dessa postagem não é tratar da fuga da fiscalização e sim mostrar que os pesados veículos estão danificando significativamente a estrada. Nessa quinta-feira (14/09), por exemplo, por conta de um dos muitos buracos causados por conta do pesado trânsito de caminhões, passageiros do ônibus que atende a localidade tiveram que desembarcar.

Quem fez contato com a nossa reportagem contou que o motorista fez isso por precaução, uma vez que ele ficou com medo de acontecer algum problema com o veículo e consequentemente com os passageiros . Segundo uma moradora da localidade, o ônibus transportava idosos, crianças, gestantes e demais passageiros.

Se nas rodovias, espaços planejados para absolver os impactos do trânsito pesado de veículos, por questões de segurança e estrutura, um limite de peso precisa ser respeitado, imagine o efeito desse sobrepeso em nossas estradas vicinais que a única manutenção que conhece é, às vezes, o patrolamento. Qual o efeito desse sobrepeso em pontes e pontilhões espalhados por esse trajeto? As autoridades municipais seguirão inertes ou tomarão providências?

O prefeito José Luiz Antunes (PP) venceu as eleições com slogan “deixa o homem trabalhar!”. Eis aí mais ótima oportunidade de trabalho! Usuários do trecho agradecem! #flavioazevedo

“Pagamento da Regência aos inativos depende da Prefeitura”

Flávio Azevedo
O presidente do Iprevirb, José Antônio Cardoso; mostra a Lei 2.069 que motivou o adiamento do pagamento da Regência aos inativos.
Na eterna queda de braço entre Prefeitura Municipal de Rio Bonito (PMRB) e Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Iprevirb), nova polêmica tem dominado o noticiário nas últimas semanas. Professores inativos estão reclamando que o Iprevirb suspendeu os valores correspondentes a Regência. Alguns deles afirmam que pagaram valores substanciais ao Iprevirb, para que a Regência, uma complementação salarial que tem o objetivo de estimular o professor a ficar em sala de aula, fosse inserido nas suas aposentadorias. O presidente do Iprevirb, José Antonio Cardoso; explicou que o benefício não foi retirado, mas confirma que foi preciso adiar a revisão da Regência e diz que espera o posicionamento da PMRB para fazer os pagamentos dentro da legalidade. 
– No último mês de março o Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu que a Regência fosse incorporada ao salário dos professores da rede municipal. Revisamos todas as aposentadorias, priorizando aquelas que fizeram essa solicitação e passamos a pagar – conta o presidente.

De acordo com o presidente do Iprevirb, o que motivou a suspensão do benefício foi uma decisão do Tribunal de Justiça, que no último dia 17 de agosto decidiu que a Prefeitura tem que pagar o Piso Nacional aos profissionais de Educação. O caso estava tramitando no Judiciário desde 2015. À época, depois de greves e uma série de manifestações dos profissionais de Educação pelo Piso Nacional e outros direitos negados pela Prefeitura, a Câmara aprovou a Lei 2.069 (Lei do Piso), que garantia esse direito a categoria. À época, a prefeita, Solange Almeida (PMDB); vetou a Lei. O poder Legislativo derrubou o veto da prefeita e promulgou a Lei. Alegando inconstitucionalidade (e também porque não queria pagar), a prefeita ingressou na Justiça. A Procuradoria da Câmara Municipal defendeu o ponto de vista do Legislativo e no último dia 17/08 o Judiciário decidiu a favor da categoria. 

O que está travando todo processo, segundo o presidente do Iprevirb, é que em 2015 a Prefeitura fez uma Portaria suspendo os efeitos da Lei 2.069. “A Prefeitura precisa revogar essa Portaria, que está em vigor, fazer os seus cálculos e adaptar a Lei 2.069/2015, ou seja, efetivamente pagar o Piso Nacional aos profissionais de Educação”. Cardoso destaca que sem essa iniciativa da Prefeitura, ele não pode continuar pagando a Regência, “porque seguir fazendo os pagamentos pode prejudicar o Iprevirb e os beneficiários, inclusive, com possibilidade de no futuro, se as adequações não forem feitas dentro da legalidade, as pessoas terem que devolver esse dinheiro, o que representaria um sério desgaste para os inativos”.
  
Assunto no MP e TCE
No próximo dia 21 de setembro, o presidente do Iprevirb estará no Ministério Público (MP), com a promotora Renata Mendes. Segundo Cardoso, ele levará o assunto ao conhecimento do MP, que pode ser mais uma força no sentido de fazer o município aplicar o Piso Nacional no salário dos profissionais de Educação.
– Junto com isso também irei ao TCE, na área de pessoal e aposentadoria, onde vou discutir a Lei 2.069/2015, para não haver conflito. Eu tenho uma determinação do TCE sobre as Regências, mas agora, eu tenho uma nova Lei (2.069/2015) que orienta outra aplicação. Por isso preciso ir ao TCE fazer uma consulta, para não infringir a determinação dele (TCE). Nós não suspendemos nem retiramos a Regência, inclusive, aplicamos conforme a determinação do TCE. Mas precisamos adiar, por conta da Lei 2.069/2015 – disse o presidente do Iprevirb.

“Pedágio para receber regência”

Alguns profissionais de Educação, para conseguir a aposentadoria pagaram uma complementação ao Iprevirb. O presidente do Instituto chama esse pagamento de “pedágio”; alega que esse procedimento não tem legalidade; lembra que isso aconteceu antes da reformulação do Iprevirb, em dezembro de 2013; frisa que os inativos que se sentirem prejudicados devem se socorrer na Justiça; acredita ser provável que a Justiça determine a devolução desses valores aos inativos; e anuncia que caso isso ocorra ele ingressará na Justiça com uma Ação de Regresso, para cobrar esse prejuízo do corpo administrativo que gerenciou o Iprevirb até 2013.
– Não existe legalidade nesse pedágio. Não podemos onerar o servidor naquilo que ele tem direito. Isso pesa na renda familiar de forma considerável. O Iprevirb terá que devolver esse dinheiro, porque foi pago de forma indevida. Agora, o Iprevirb sendo sentenciado a devolver recursos com juros e correção, eu entrar com uma Ação de Regresso contra o Sr. Jorge Ricardo Cantalício, que cobrou indevidamente dos servidores e já responde processos, inclusive, criminais. Uma pessoa que ganhava R$ 33 mil mensais, não sei como ele tirou isso, o caso está na Procuradoria, a Prefeitura precisa resolver essa questão, mas os professores e o Iprevirb não podem ficar no prejuízo – disse Cardoso, acrescentando que a retroatividade do benefício também dependerá da Prefeitura, que deverá fazer uma Ação de Regresso a quem deu o prejuízo aos cofres municipais.

PS: no player acima, a entrevista completa do presidente do Iprevirb, José Antônio Cardoso.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Dá série “ATÉ QUANDO?” – Mais um carro Roubado em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Cidade Nova, Rio Bonito, 19h47min, dessa terça-feira (12/09). Ponto de referência: Complexo Poliesportivo Bonitão. Marginais, armados, renderam o proprietário de um carro e levaram o seu carro. O sistema de câmeras de um estabelecimento flagrou a ação dos ladrões, o que não permite gente cínica e satisfeita com o caos dizer que “não é verdade”, assim como não é mentira que os índices de roubos e furtos de veículos; e os assaltos a pedestres; aumentaram significativamente em Rio Bonito e Região. Até quando

O Sistema de Monitoramento não sai do papel, há cerca de 10 anos as autoridades patinam na mesmice e alguns têm a ousadia de insultar as nossas inteligências dizendo que “são mentirosas” todas as notícias de violência que atinge a nossa gente. Entendemos que dizer que é mentira é a melhor maneira de se manter de braços cruzados e não tomar providências e planejar ações que amenizem o problema. Até quando?

Aproveitamos para destacar que nessa quarta-feira (13/09), a partir das 19h, a localidade do Sambê recebe a reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança (CCS). O encontro acontecerá no tradicional varandão ao lado do Bar de Carlos. A participação de todos é importante, porque não basta só reclamar é preciso participar! 

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Vara do Trabalho estaria de saída de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Inauguração da Vara do Trabalho em Rio Bonito, em 17/12/2014.
Segundo as minhas fontes, está de saída de Rio Bonito e indo para Itaboraí, a Vara do Trabalho, que chegou por aqui em dezembro de 2014 e funciona no antigo Fórum. A Vara do Trabalho funcionando em Rio Bonito era sonho antigo dos advogados da cidade, que ficavam assoberbados com os constantes deslocamentos para Itaboraí ou Araruama, por conta das causas trabalhistas.

Outra informação que chega sobre o assunto é que o prefeito de Itaboraí, Sadinoel Souza (PMB) teria oferecido um espaço ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que está planejando construir um prédio para abrigar duas Varas, em Itaboraí. O curioso disso é que a Prefeitura de Rio Bonito há bastante tempo já deu um terreno para o TRT, próximo ao novo Fórum, mas ao que parece o TRT não teve interesse no espaço.

O curioso é que o caso, segundo a minha fonte, está sendo tratado com sigilo. “Segredo de Justiça” para tratar da saída da Vara do Trabalho, tema que deveria estar sendo amplamente tratado com a sociedade riobonitense, porque interessa a todos nós. Essa história me parece mais uma daquelas “riobonitisses” irritantes que pretende proteger algum ponta de aterro ou tentar esconder a falta de representatividade política e total falta de prestígio dos nossos políticos e sociedade civil organizada.

Rio Bonito é a cidade do “já teve”. “Já teve” mariola, “já teve” laranja, “já teve” Inspetoria Estadual, “já teve” Biblioteca, “já teve” Cooperativa Agropecuária, “já teve” sossego, entre outros “já teve”. E não temos mais tantas coisas, por conta de duas características que sempre tivemos e essas não conseguimos perder nem a pau: “pobreza de espírito” e “senso de coletividade”. #flavioazevedo

Atletas de Rio Bonito conquistam nove medalhas na Copa Brasil de Kickboxing

Flávio Azevedo
Parte da equipe da Associação Oliveira e Castilho Top Team de Kickboxing.
Duas medalhas de ouro, quatro de prata e três de bronze, um total de nove conquistas. Esse é o saldo da participação dos atletas da Associação Oliveira e Castilho Top Team de Kickboxing, na Copa Brasil da modalidade, que aconteceu em Londrina, no Paraná, entre os dias 07 e 10 de setembro. Em seu perfil no Facebook, o professor e atleta, Ronaldo Augusto, agradeceu e cumprimentou a partição dos atletas, agradeceu os empresários que colaboraram e cumprimentou os atletas que conseguiram classificação para a competição sul americana.
– Gostaria de agradecer primeiramente a Deus por me permitir participar de mais um evento e todos que estavam na torcida. Obrigado aos nossos amigos empresários que mesmo na situação que se encontra nosso país contribuíram para a nossa viajem juntamente com os amigos que compraram as rifas para ajudar. Parabéns aos atletas de nossa equipe que deram o melhor de si e conseguiram se classificar para mais um evento o Sul Americano e também aos nossos árbitros que estão sempre dispostos a trabalhar – disse Ronaldo.

Medalhas de ouro para Thiago Castilho e Gabriel Rosa; medalhas de prata para Ronaldo Augusto, Márcio Ribeiro Dantas, Thiago Castilho e Gabriel Rosa; medalhas de bronze para Thiago Castilho, Gabriel Rosa e Jonathan Mathias. Na arbitragem, a delegação de Rio Bonito contribuiu com Adriana Pereira, Lucimar Machado da Silva e Rosemary Ribeiro.

A Copa Brasil foi seletiva para o 10º Campeonato Sul Americano de Kickboxing, que será realizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, entre os dias 30 de novembro a 03 de dezembro de 2017.
Thiago Castilho e Gabriel Rosa conquistaram medalha de ouro e vaga na competição Sul Americana.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Corrupta e assassina, prefeita de Santa Luzia/MG segue presa por morte de jornalista

A prefeito Roseli Ferreira Pimentel de Santa Luzia/MG.
Acusada de envolvimento no assassinato de um jornalista, a prefeita de Santa Luzia, em Minas Gerais, Roseli Ferreira Pimentel (PSB), de 44 anos, teria desviado R$ 20 mil dos cofres municipais para financiar o crime. O valor teria sido retirado da Secretaria da Saúde, mas com nota de compras de mamão da Secretaria da Educação. A manobra contábil foi revelada na tarde desta segunda-feira pela polícia civil. Presa na última quinta-feira, a prefeita foi indiciada por homicídio duplamente qualificado, peculato (uso de dinheiro público) e destruição de provas.

O assassinato ocorreu em agosto de 2016 na cidade de 72 mil habitantes na região metropolitana de Belo Horizonte. Dono do jornal local "O Grito", Maurício Campos Rosa, de 64 anos, foi morto com cinco tiros. 

De acordo como delegado César Matoso, responsável pelo inquérito, o crime foi encomendado após a prefeita ter sido chantageada pela vítima. Então aliado de Roseli, o jornalista teria ameaçado divulgar críticas à gestão da prefeita durante a campanha eleitoral, na qual ela disputava a reeleição.

O jornalista, Maurício Campos Rosa, comandava o jornal O Grito.
Além da prefeita, foram presos David Santos Lima, Alessandro de Oliveira Souza e Gustavo Sérgio Soares Silva. Um quarto envolvido no assassinato, Paulo César Florindo de Almeida, está foragido.

De acordo com a polícia, três dias antes do assassinato, o dono do jornal intensificou a chantagem. Para se livrar das ameaças, Roseli teria contatado Alessandro, que marcou uma reunião com o jornalista. O homicídio teria ocorrido após o encontro.

As investigações apontaram ainda que, para subtrair o dinheiro dos cofres municipais, Roseli teve a ajuda da tesoureira da prefeitura, Mônica Maria Lara Augusto Rocha, também foi indiciada por desvio de verba pública. Segundo a polícia, a trama ainda envolveu Tarick Elias Bruck Campos e o policial militar Leonardo Lúcio Morais, acusados de contribuir com Roseli e Alessandro no desaparecimento dos pertences do jornalista no dia do assassinato. Os quatro responderão pelo crime de destruição de provas.

Crimes eleitorais

Em 2012, foi eleita vice-prefeita na chapa com Carlos Alberto Parrilo Calixto. No início de 2016, com a morte de Calixto em decorrência de um aneurisma, Roseli assumiu o comando da cidade.

Nas eleições de 2016, Roseli foi reeleita com 34% dos votos, mas em abril deste ano foi afastada pelo o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) por abuso de poder econômico e propaganda indevida com excesso de gastos em publicidade institucional. Em junho, a prefeita foi reconduzida ao cargo por meio de uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A prefeita também já havia sido condenada em outra ação por enviar mensagens aos diretores e professores de escolas pedindo que influenciassem pais de alunos na eleição.

Fonte: O Globo

Ministro Napoleão segue envergonhando o Judiciário

Flávio Azevedo
Napoleão "ceifador" espera a "ira do profeta" sobre os seus críticos e acusadores.
Você se lembra do Napoleão? Aquele do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que ajuda político picareta se manter no cargo? Lembrou? Então, delatores afirmaram que ele vende sentença! Por que será que eu não fiquei surpreso? Aliás, esse gesto de “cabeça decepada” que o Napoleão aparece fazendo na foto, segundo o jornalista Luis Nassif; é uma ameaça do magistrado aos seus críticos e delatores. Ele fez um discurso desejando que a "ira do profeta" recaia sobre aqueles que usam seu nome (eu estou com medo!).

Além de Rio Bonito, que teve de aturar as travessuras desse magistrado, a população da cidade de Bacabal, no Maranhão, também está sofrendo com o glorioso Napoleão. É que o prefeito local, José Vieira Lins (PP); já havia sido fuzilado duas vezes pelo Napoleão. Não tinha jeito, mas... O prefeito trocou de advogado. Passou a cuidar do “caso perdido”, o advogado Otávio Noronha, filho do também ministro do STJ João Otávio de Noronha (colega de Napoleão), que segundo reportagem veiculada pela Revista Veja, aparece em comunicações da JBS, em histórias de compras de sentenças judiciais (você está surpreso?).

Para quem não conhece, esse é o prefeito, José Vieira Lins (PP) da cidade de Bacabal-MA.
Pois bem, não é que depois do Noronha assumir o caso do prefeito de Bacabal, o bravíssimo Napoleão Maia mudou de ideia? É... Ele acatou o pedido de Otávio Noronha e não só reabriu o caso, que ele mesmo disse que estar encerrado (fuzilando o prefeito maranhense), como suspendeu o fuzilamento e decidiu que o então condenado por improbidade administrativa, agora, é um santo.

O Judiciário quer ser respeitado, mas não consegue se dar ao respeito. Aliás, hoje uma reportagem da Globo News noticiava que o governador Pezão foi citado numa das delações da Lava Jato do Rio, mas o caso está no SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, onde mora o bravíssimo, Napoleão! kkkkkkkkkkk

Presos passando cédulas de dinheiro falsas em Rio Bonito

Flávio Azevedo
O dinheiro falso arrecadado com o trio e encaminhado a perícia.
Na noite do último domingo (10/09), policiais militares da 3ª CIA (Rio Bonito), atendendo denúncia do 190, prenderam três elementos sob acusação de estarem passando cédulas de dinheiro falsas em estabelecimentos comerciais de Rio Bonito. Os comerciantes lesados descreveram as características dos falsários e os policiais saíram em busca dos elementos, que foram encontrados, dois deles, no ponto de ônibus da Av. Manuel Duarte, próximo ao Mercado Municipal, no Centro.

O terceiro elemento estava no ônibus da empresa Rio Ita, da linha Rio Bonito x Silva Jardim. O trio foi revistado e com os três foi encontrada uma nota de R$ 100,00 suspeita. Pressionados pelos policiais, os detidos disseram ser moradores de Silva Jardim e confessaram que estavam juntos trocando as cédulas falsas para “fazer dinheiro”.

O maior preso com as cédulas
O trio, formado por dois elementos menores de idade; e um maior; foi levado para a 119ª DP (Rio Bonito). As vítimas, comerciantes da cidade, também compareceram para reconhecer os acusados. Segundo registro, o maior foi autuado conforme o 1º paragrafo do Artigo 289 do Código Penal e o Artigo 244-B da lei 8069/90 do Estatuto da Criança e do Adolescente (corrupção de menores). Os dois menores foram apreendidos também pelos iguais crimes.

As cédulas falsas foram apreendidas e serão periciadas por peritos da Polícia Civil. Fez contato com a nossa reportagem um dos comerciantes lesados pelos falsários. De acordo com ele, o assunto precisa ser amplamente divulgado para que outros comerciantes fiquem atentos a esse tipo de situação que pode se repetir em outros estabelecimentos.

CCR ViaLagos abre inscrição para palestra educativa

Ilustração da fabricante Honda.
Estão abertas as inscrições para a palestra “Dicas simples evitam acidentes e salvam vidas no trânsito”, que acontece no próximo dia 22, na sede da CCR ViaLagos, em Rio Bonito. Ministrada pela equipe de Atendimento Pré-Hospitalar da CCR ViaLagos e do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual, a palestra é gratuita e integra a programação de atividades educativas da concessionária durante a Semana Nacional do Trânsito, que acontece entre os dias 18 e 25 de setembro.

O objetivo é mostrar aos participantes técnicas de atendimento às vítimas de acidentes, orientando o público sobre como socorrer corretamente um acidentado até a chegada do socorro especializado, para evitar mais lesões à vítima. Eles também receberão orientações sobre os cuidados ao dirigir para minimizar chances de acidentes, e a maneira correta de transportar pessoas, objetos e animais no veículo.

A palestra começa às 13h30. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas até do dia 20 de setembro pelo Disque CCR ViaLagos: 0800-7020124. O endereço da CCR ViaLagos é: Rodovia RJ-124, km 22, junto à praça de pedágio, em Rio Bonito.

Fonte: CCR ViaLagos

Polícia descobre acampamento do tráfico no Rato Molhado


Flávio Azevedo
O acampamento descoberto
Um sábado (09/09) de atividade para os policiais militares da 3ª CIA (Rio Bonito). Uma das ocorrências registradas aconteceu durante patrulhamento de rotina na localidade de Flor dos Cambucás (Rato Molhado). Num ponto do bairro, uma ladeira conhecida por ser ponto de traficantes, os policiais encontraram dois homens armados. Houve tiroteio. Segundo registro, após a troca de tiros foi apreendido um menor que portava uma mochila contendo material entorpecente, carregador e munições. Ele levou os policiais a um acampamento onde foi encontrado o arsenal do tráfico.

No local os policiais prenderam cerca de 1,5 kg de maconha, 45 papelotes de cocaína, 25 papelotes de maconha, 02 carregadores de pistola 9mm, 04 munições de 9mm intacta, 01 munição de 9 mm deflagrada, 01 cartucho calibre 16, 01 rádio transmissor balfeng, 01 Beretta e 01 balança de precisão. O menor foi encaminhado ao Hospital Regional Darcy Vargas, onde permanecerá sob custódia até que possa responder pelos crimes de tráfico de drogas e tentativa de homicídio. O caso foi registrado na 119ª DP (Rio Bonito).

O material apreendido no acampamento que os policiais descobriram na mata.
Outra localidade que tem sido observada por policias por conta das denúncias de acampamento de marginais na mata é a Mangueira, onde policiais militares prenderam, na última quinta-feira (07/09), um homem conhecido na localidade como “Catana”. Policiais faziam patrulhamento de rotina no bairro e tiveram a atenção chamada ele. Após abordagem, revista pessoal e aplicativo Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp) havia uma restrição judicial em seu nome. O homem foi encaminhado a Delegacia de Rio Bonito para uma consulta detalhada e realmente havia mandado de prisão preventiva da Justiça de Silva Jardim para ele. Catana ficou preso por transgressão do Artigo 157 do Código Penal (roubo).
O homem preso na Mangueira é conhecido na localidade como "Catana".



domingo, 10 de setembro de 2017

Homem é preso por agredir companheira em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Alex foi detido por guardas municipais e encaminhado para a DP de Araruama.
A Guarda Municipal de Rio Bonito deteve na noite desse sábado (09/09), o morador de rua, Alexsandro da Veiga Ventura. Segundo as primeiras informações, ele estava espancando a companheira, identificada como Simone Pereira dos Santos, que foi encaminhada a Unidade Pronto Atendimento (UPA). Ele teria sido surpreendido pelos guardas durante a agressão. A mulher recebeu mordidas na orelha e foi agredida também com uma faca e estilhaços de vidro. 

Alex foi detido e conduzido para a 118ª DP (Araruama), onde ficou preso conforme Lei Maria da Penha. Participaram da ação, os guardas municipais, Beatriz, Barcelos e Borges. A ocorrência retoma o caso da população de rua que perambula por Rio Bonito sem ser alvo de políticas públicas que apontem soluções para o tema.
Simone Pereira dos Santos foi atendida na UPA de Rio Bonito e liberada.

sábado, 9 de setembro de 2017

“Polícia Federal, a Lei é Para Todos” Que Filme!

Flávio Azevedo
Em 2010 eu fui ao cinema assistir “Lula, O Filho do Brasil”, que narra a trajetória do ex-presidente Lula, da sua infância até a fase de sindicalista, nos anos 80. Fiquei sensibilizado com a história que o filme contou. Eu considero “Lula O Filho do Brasil”, uma das grandes produções do cinema nacional. À época, eu vi um monte de gente sem noção criticando o longa sob o argumento de que era uma manifestação ufanista ao ex-presidente Lula. Na boa, tudo conversa mole orientada por ideologia política. Os analistas ignoraram a história daquele personagem, o trabalho dos diretores, cineastas e atores, e ignoraram, sobretudo, que todo filme tem viés político, erros, exageros, adaptações etc.

Sete anos depois eu volto ao cinema, agora, para assistir “Polícia Federal, A Lei é Para Todos”. Que filmaço! Que coisa boa ver o cinema nacional produzindo filmes de maneira muito competente! Todavia, novamente eu estou vendo um monte de gente sem noção criticando o longa e novamente sob o argumento de que o filme é uma manifestação ufanista a Operação Lava Jato. Na boa, tudo conversa mole orientada por ideologia política. Outra vez ignoraram a história dos personagens, o trabalho dos diretores, cineastas e atores, e ignoraram, sobretudo, que todo filme tem viés político, erros, exageros, adaptações etc.

Aproveito a oportunidade para destacar que as questões ideológicas, que deveriam oferecer Educação e consciência, hoje, exaltam apenas a intolerância. Se os filmes são ufanistas e receberam milhões de investimento (o orçamento deles é muito similar), a lógica de esquerda e de direita, que no Brasil só existe na cabeça de cabo eleitoral bobo ou interesseiro, acaba fabricando análises rasas e comprometidas.
É impossível assistir “Polícia Federal, A Lei é para Todos” com um olhar transcendente. Afinal, diariamente, como se fosse uma novela, a mídia exibe em tempo real, operações da Polícia Federal, conduções coercitivas, delações premiadas, a corrupção entranhada nos poderes, o trânsito de malas recheadas com dinheiro público roubado, conversas comprometedoras, políticos ladrões... Uma cobertura que, inclusive, tornou o jornalismo brasileiro uma escola de cineastas. 

Que me desculpem os críticos, mas os comentários que tenho visto no sentido de que o público não lotou as salas de cinema por ter reprovado o longa é raso e mostra desconhecimento de como funciona a cabeça da nossa gente. A leitura que eu faço é que muitos não compareceram, porque “Polícia Federal, A Lei é para Todos” acaba sendo uma grande reprise, uma vez que o ineditismo da Operação Lava Jato está todo dia estampado nos telejornais.
Eu tenho certeza de que o diretor do filme, como acontece quando eu releio um texto de minha autoria, encontrará inúmeros erros que serão corrigidos. Aproveito para destacar as excelentes atuações de Antonio Calloni e Bruce Gomlevsky. Os críticos dizem que o filme tem como proposta transformar os policiais federais em heróis. Vejo até algum sentido nisso, mas é um pensamento hipócrita, porque quando estão na telona as milionárias produções hollywoodianas, como Rambo, Jack Bauer, Bradock, os Ases Indomáveis, Esquadrão Classe A e dezenas de outros filmes de espiões e detetives; todos esquecem o ufanismo estadunidense e o aplauso rola solto.

 A verdade é que na cabeça dos subdesenvolvidos, só o estadunidense pode ter ou ser herói. No Brasil, onde os heróis são muito mais necessários – e nós temos muitos por aí – eles não podem existir. Tomara que o cinema nacional esteja vendo, como consegue ver a indústria cinematográfica hollywoodiana, os heróis brasileiros. O professor, o jardineiro, o cachorrinho, a babá, o empresário, o policial, o taxista, o jogador de futebol e tantos outros que exaltarão a nossa gente. Os filmes de Hollywood não exaltam apenas os Estados Unidos, eles exaltam o cidadão e a pátria estadunidense, uma lição que deveríamos aprender.  

Vamos largar de história e vamos assistir o nosso filme! Seja sua orientação de esquerda ou direita, assista o bom trabalho da indústria cinematográfica nacional que tem evoluído significativamente nos últimos anos. Eu assisti e gostei muito!

Rio Bonito terá campanha de multivacinação essa semana

A Prefeitura de Rio Bonito, através da secretaria de saúde, inicia na próxima segunda-feira, 11, a Campanha Nacional de Multivacinação que visa atualizar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos. A ação será realizada em 17 unidades de saúde do município até o dia 22 de setembro.

Na campanha serão oferecidas todas as vacinas do calendário básico infantil como Tétano, Hepatite B, Sarampo, Caxumba, Rubéola, Poliomielite, Coqueluche, Difteria, Pneumonia, Hepatite A, Meningite, Rotavirus, além do HPV (para meninas de nove a menores de 15 anos e os meninos de 11 a menores de 15 anos).
As unidades que estarão realizando a vacinação são: ESF de Parque Andréa; ESF Boa Esperança; ESF Nova Cidade, ESF Mata; ESF Catimbau; ESF Rio Seco; ESF Boqueirão; ESF Rio do Ouro; ESF Sambê; ESF Serra do Sambê; ESF Basílio; ESF Praça Cruzeiro; ESF BNH; ESF Jacuba; ESF Bela Vista; Ambulatório Municipal de Boa Esperança; Ambulatório Municipal Manuel Loyola e Silva Junior e Clinica da Família.

O atendimento ocorrerá de segunda a sexta-feira de 8 às 16h, salvo o Ambulatório Loyola que iniciará a partir das 7h. É necessário que os pais ou responsáveis levem a caderneta da criança ou adolescente para avaliação criteriosa da situação vacinal.

“Dia D”: O “Dia D” de mobilização será realizado no sábado, 16 de setembro, quando o Ambulatório Municipal Manuel Loyola e Silva Junior, o ESF de Parque Andréa, ESF Nova Cidade, ESF Basílio, ESF Rio do Ouro e a Clinica da Família ficarão abertos de 8 às 17h.

Fonte: Secom/RB

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Quadrilha do PMDB do Senado é denunciada por Janot

A "Quadrilha de Morte" da vida real.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (08/09) denúncia contra políticos do PMDB do Senado. Foram denunciados os senadores Edison Lobão (MA), Jader Barbalho (PA), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Valdir Raupp (RO), além do ex-senador e ex-presidente José Sarney. Também foi denunciado o ex-senador pelo PSDB e ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

De acordo com as investigações, os sete políticos receberam R$ 864,5 milhões em propina paga por fornecedores da Petrobras e sua subsidiária Transpetro (veja mais abaixo nesta reportagem). A acusação aponta crime de organização criminosa, cuja pena varia entre 3 a 8 anos de prisão, além de multa. Para a PGR, há indícios de que o grupo mantinha controle sobre as diretorias Internacional e de Abastecimento da Petrobras, além da Transpetro, para angariar propinas de fornecedores da estatal.

Além da pena de prisão, Janot quer que os atuais senadores percam seus mandatos e que todos paguem R$ 200 milhões, metade como devolução de desvios e outra metade como indenização por danos morais. O restante do valor desviado poderá ser cobrado em outros processos, segundo a PGR.

R$ 864,5 milhões em propina
O ex-senador, Sérgio Machado comandava a Transpetro, onde muito aprontou.
As investigações apontaram que os sete políticos receberam R$ 864,5 milhões em propina, com prejuízo de R$ 5,5 bilhões para a Petrobras e R$ 113 milhões para a Transpetro, subsidiária da estatal na comercialização de gás. A denúncia diz que o grupo obteve cargos na Petrobras e na Transpetro em troca do apoio dado ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). As vantagens indevidas seriam cobradas por diretores indicados pelo partido, que se mantinham no cargo graças ao apoio dos políticos.
– Os agentes políticos, plenamente conscientes das práticas indevidas que ocorriam na Petrobras, tanto patrocinavam a nomeação e manutenção dos diretores e dos demais agentes públicos no cargo, quanto não interferiam nem fiscalizavam devidamente o cartel e irregularidades subjacentes – diz a denúncia.

Outras denúncias
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Na semana passada, uma denúncia semelhante foi apresentada contra políticos do PT, incluindo os ex-presidente Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, este apontado como líder da organização criminosa. Os políticos do PP já foram denunciados pelo mesmo crime e a PGR ainda prepara denúncia contra membros do PMDB da Câmara, entre os quais o presidente Michel Temer.
– Em comum, os integrantes do PT, do PMDB e do PP queriam arrecadar recursos ilícitos para financiar seus projetos próprios. Assim, decidiram se juntar e dividir os cargos públicos mais relevantes, de forma que todos pudessem de alguma maneira ter asseguradas fontes de vantagens indevidas – diz a denúncia.

Com a denúncia em mãos, o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, deverá notificar os acusados a apresentarem uma defesa prévia. Depois, levará o caso para análise da Segunda Turma do STF, que decidirá se eles viram ou não réus pelo crime. Compõem o colegiado, além de Fachin, os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

OBS: essa reportagem é uma reprodução do G1. O direito de resposta, publicado na reportagem original, foi retirado por mim. Não dou direito de resposta a criminosos e bandidos reconhecidos como esses que foram denunciados por Rodrigo Janot. Gente que segue ocupando cargos de destaque na República e assaltando o país, por proteção de outros vagabundos que estão inseridos em todas as suas esferas de poder.

Tanguá outra vez supera Rio Bonito e já conta sistema de monitoramento

Flávio Azevedo
O Sistema de Monitoramento já está de olho nas ruas de Tanguá.
O jovem município de Tanguá, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, segue a frente do vizinho Rio Bonito e marca mais um gol de placa no combate a criminalidade e na missão de oferecer Segurança aos seus munícipes. Segundo notícia veiculada pelo site Conleste Notícias, veículo de Comunicação que cobre os acontecimentos nos municípios do Leste Fluminense, Tanguá já conta com um Sistema de Monitoramento, ferramenta que vai ajudar as forças de Segurança a combater o aumento da criminalidade que atinge a Região.

A iniciativa, segundo o Conleste Notícias, é inédita e uniu Polícia, empresários e a Prefeitura Municipal. O centro da cidade já recebeu as primeiras câmeras e o objetivo é ampliar a Segurança. Um grupo de pessoas da cidade se reuniu e decidiu implantar o monitoramento que é mais um instrumento de combate ao crime. A cidade vem sofrendo com casos diários de furtos e roubos. Agora, porém, sobretudo nos pontos de maior incidência de crimes, a expectativa é que as ocorrências diminuam e caso ocorram, os autores sejam identificados e presos.

Inicialmente, as câmeras irão monitorar 22 pontos da cidade, levando em consideração um estudo feito pelas forças de segurança do município (Polícia Civil e Militar). O custo do equipamento está sendo dividido entre os empresários e comerciantes. Placas de sinalização serão fixadas por toda a cidade, para que sirva de alerta aos criminosos. “Nossa cidade não era assim, agora, me sinto muito mais segura, sabendo que alguém está olhando por mim e vigiando todo o tempo”, comentou a moradora do Pinhão, Maria Neves.

Um dos policiais da Delegacia de Tanguá (70ª DP), em entrevista ao Conleste Notícias, explicou que o principal objetivo é identificar os criminosos que estão buscando Tanguá para cometer os seus crimes. Ele destacou que o monitoramento ajudará a prevenir roubos, furtos e principalmente homicídios.
– Muitas vezes a polícia precisa investigar crimes graves e falta recurso, como as imagens. Foi o que aconteceu no morro da igreja, quando um senhor (Damião Marcelo) foi assassinado. Um sistema de monitoramento vai inibir a ação dos bandidos e permitirá uma ação integrada entre as polícias, Civil e Militar, além de ter diversos agentes auxiliando na vigilância constante e em tempo real – explicou o Inspetor.

O empresário Felipe Flores, proprietário da Conect, integra o grupo de comerciantes que ajuda manter o projeto. Ao Conleste Notícias, ele falou sobre a importância do projeto para Tanguá. 
– São necessidades reais. Nós que somos do lugar precisamos estar unidos para não deixar que Tanguá tenha um cenário carioca, de matéria dos jornais, que mostram pessoas morrendo diariamente por causa de bala perdida e da violência. Caro é ficar de braços cruzados. Se dividirmos as responsabilidades fica bom para todo mundo – comenta.

Rio Bonito registra novo roubo de veículo
Em Rio Bonito, enquanto as autoridades e a própria sociedade patinam em suas diferenças e vaidades, mais uma família foi vítima da ação de marginais. O crime aconteceu nessa sexta-feira (08/09), na Rua Lauro da Silva Araújo Junior, próximo a ponte seca que dá acesso ao bairro Marajó e a BR – 101. Por conta da proximidade da rodovia, o trecho tem sido o ponto preferido dos marginais. Vários roubos e furtos estão sendo registrados nesse ponto da cidade.

Os bandidos estavam numa Fiat Uno, cor branca, de placa não anotada. O carro roubado foi um Tucson, onde estavam quatro mulheres e duas crianças, perfil de vítima preferido pelos ladrões.
– Foi perto da casa do ex-vereador, Aliézio Mendonça. Os bandidos colocaram a arma na cabeça da minha irmã e mandaram a gente sair do carro... Cuidado! Não saiam de casa, porque realmente está horrível! Rio Bonito não é mais o mesmo! Acabou! Passamos por esse sufoco!”, narra uma das vítimas, num áudio encaminhado a nossa reportagem.