sábado, 30 de dezembro de 2017

Seis mortos em acidente na BR – 101 em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Por volta das 5h40min desse sábado (30/12), uma colisão frontal entre um Parati e um Fiesta que transitavam no KM 259 da BR – 101, na altura de Rio do Ouro, em Rio Bonito; resultou em seis mortos e dois feridos. O acidente aconteceu na pista sentido Campos. As mortes foram instantâneas. A violência da batida jogou o Parati sobre mureta que divide as pistas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os sobreviventes são duas crianças, uma de 07, outra de 11 anos. Elas foram levadas para o Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), de Rio Bonito; e, posteriormente, transferidas para Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), em São Gonçalo. A criança de 11 anos faleceu logo depois de dar entrada no hospital de São Gonçalo.
Um grande congestionamento se formou. A rodovia foi interditada no sentido Norte. O Trânsito foi desviado para a Mangueira, o que provocou grande congestionamento, sobretudo por conta do Réveillon, ocasião que faz aumentar o número de carros nas estradas. Além da PRF, equipes da polícia, do Corpo de Bombeiros e Autopista Fluminense estão no local.

Os três jovens que estavam na Parati estariam assaltando pessoas durante a madrugada na Região. Eles teriam assaltado o Posto Garantia e para fugir da PRF seguiram na contra mão (sentido Rio Bonito pela pista Norte) até atingir o Fiesta. Segundo as nossas fontes, eles eram moradores de Boqueirão, em Silva Jardim; e foram identificados como Júnior dos Santos Oliveira (Asinha), de 24 anos; Charles da Silva Costa (Chachá), de 18 anos; e Roberto da Silva Costa (Gugu), de 21 anos. Os áudios também apontam o trio como ladrões que atuam na Região há algum tempo.
O trio que estava na Parati era morador de Silva Jardim. A partir da esquerda: Charles Silva (Chachá), Júnior dos Santos (Asinha) e Roberto Silva (Gugu).
As cinco pessoas que estavam no Ford Fiesta foram identificadas como Irineu da Silva Leal, 64 anos; Leandro Oliveira Leal, 34 anos; Joycilene Reis de Lima, 29 anos. As crianças não tiveram os nomes revelados.


Classe política começa operar como milícia

Flávio Azevedo
No filme “Tropa de Elite II”, policiais corruptos criam a milícia para compensar a perda do arrego, dinheiro que é destinado a comprar o silêncio e o combate as atividades do tráfico. Na trama do cinema, a repressão do BOPE nas favelas empobrece os traficantes e praticamente acaba com o arrego. Todavia, ao tomar conhecimento das possibilidades de ganho numa comunidade, policiais corruptos desenvolvem modelo de arrecadação pior que o tráfico: as milícias.

Há quem diga que o sucateamento de autarquias e órgãos estaduais esteja sendo orquestrado, para que a população e servidores estaduais, não sejam contrários a reformas de âmbito estadual e, sobretudo, a privatização da CEDAE, negociada com a justificativa de que a grana arrecadada no negócio vai resolver o problema de insolvência financeira com os servidores ativos e inativos.

Algumas correntes defendem que a situação falimentar do Estado do Rio de Janeiro, talvez o mais importante da Federação e antiga capital federal, é intencional e tem a pretensão de criar caminhos que façam as coisas mudarem para continuar jeito que estão. Reportagens do RJTV e SBT Rio mostram momentos peculiares onde servidores sofrem privações e deputados estaduais ampliam o capital político, exatamente a reboque da crise.

Políticos corruptos sabem que a moralização do país é um caminho sem volta. Todavia, mudar de postura não é fácil para quem sempre agiu com a lógica do toma lá dá cá. Cientes de que a mamata acabou, os corruptos estão focados em criar mecanismos que lhes dê sobrevivência na vida pública. Assim como os policiais corruptos do “Tropa de Elite” se reinventam e criam novas possibilidades, a milícia; há quem enxergue a classe política agindo igual. Há quem entenda a crise no Rio como real, concorde que o Estado esteja em situação falimentar, mas sem deixar de acreditar que um estratagema está sendo engendrado, para potencializar a crise, que será combatida com medidas que diminuam a apreensão dos políticos quanto ao seu futuro.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Lanchonete assaltada na entrada da Viçosa em Rio Bonito

Flávio Azevedo
A lanchonete é sempre visitada por marginais que nunca são pegos pela polícia.
Para a semana não passar em branco, marginais visitaram nessa sexta-feira (29/12), a lanchonete do Paulinho, as margens da RJ – 124 (ViaLagos), na entrada da Viçosa (Três Coqueiros). Os ladrões, que podem ser os mesmo que assaltaram um mercadinho na localidade, na última semana, chegaram por volta das 16h. A dupla estava numa moto de placa não anotada, anunciou o assalto e além de roubar o estabelecimento, também roubou os clientes. Segundo as nossas fontes, por conta do movimento de pessoas se dirigindo para a Região dos Lagos, para os festejos de Réveillon, a lanchonete estava cheia de clientes.

O carro do proprietário da lanchonete, que havia sido roubado recentemente e foi recuperado em Saquarema, também foi levado pelos marginais. Moradores da Viçosa seguem reclamando da insegurança. Proprietários de estabelecimentos as margens de rodovias da Região já se consideram sócios dos ladrões, "porque semanalmente eles aparecem em alguma lanchonete ou posto de combustíveis para fazer uma retirada", diz um comerciante.

"Retrospectiva de reportagens que produzimos nos últimos três anos sobre consciência ambiental"

Flávio Azevedo
O Salto d'Água e os rios de Braçanã podem desaparecer nos próximos anos se sociedade e poder público não se unirem para frear o desmatamento e reflorestar o que foi destruído.
Nos últimos três anos a nossa reportagem, em várias oportunidades, alertou a sociedade sobre a diminuição do volume de água em nossos mananciais. Em cerca de 30 anos, boa parte dos nossos rios perdeu metade do volume de água, outros perderam 80% da água que possuíam e alguns desapareceram. Nesse período, as nossas matas foram destruídas sob a complacência de autoridades municipais e estaduais. Se as águas de Braçanã estão desaparecendo como mostra um vídeo gravado por técnicos da CEDAE, em pontos como Rio Seco, Cachoeira dos Bagres, Catimbau e Serra da Bela Vista, vários rios sumiram.

Secretarias de Meio Ambiente desaparelhadas, desestruturadas, carentes de pessoal e orientadas pela lógica partidária; são cenários que interferem diretamente na efetividade da pasta. O comando do setor geralmente está entregue a colaboradores de campanha ou apadrinhados políticos. Nenhuma campanha de conscientização. Os projetos sobre Educação Ambiental são recheados de palavras vazias e ideias ufanistas e mentirosas, porque que nunca saem do papel. A coleta de lixo geralmente é um serviço suspeito que consome muito dinheiro público e sem nenhuma transparência. 
Nos anos 80, o Salto d'Água de Rio Seco atraia um grande público até que as águas minguaram e passou a receber esgoto. Autoridades e sociedade fingiram que não era com eles.
Quando alguém de perfil técnico ocupa a pasta do Meio Ambiente, esse alguém não tem poder de decisão e ação, prerrogativa que quem chefia o poder Executivo não abre mão, para poder negociar com os infratores das leis ambientais. É comum quem está a frente do poder Executivo proteger incendiários, carvoeiros, grileiros e inimigos do verde. E faz isso via pasta de Meio Ambiente, órgão que deveria fiscalizar e impedir os crimes ambientais, sem falar na multa aos infratores.

A conivência e desinteresse da classe política em relação a questões ambientais também é uma representação da sociedade. Para cada cidadão consciente e preservacionista existe mil pessoas de perfil motosserra e poluidor, Curiosamente o destruidor acha chique e glamoroso morar em trechos de mata e muito verde. Todavia, para satisfazer esse desejo, ele usa o poder e a influência, para se estabelecer em áreas de proteção ambiental sem que seja incomodado pela fiscalização ou qualquer tipo de embargo. Para construir em meio ao verde, ele desmata. Depois de derrubar as árvores, sobra o esgoto da recém-construída moradia para o rio de águas límpidas e apropriadas para o banho que passa próximo a casa.

No vídeo abaixo, a retrospectiva que produzimos:


quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Carreta tomba na RJ-124, altura de Rio Bonito, e provoca grande congestionamento

Uma carreta carregada com cerca de 20 mil garrafas plásticas de refrigerantes tombou na tarde desta quarta-feira (27/12) na RJ-124, em Rio Bonito. A carreta de cinco eixos virou no km 11 da rodovia, no sentido Região dos Lagos do Rio. O trânsito chegou a ficar bloqueado na pista da direita.

O motorista do caminhão não se feriu. Houve lentidão no ponto até o transbordo da carga e a retirada do caminhão.

Na movimentação para a festa de Réveillon, a previsão de movimento para a quarta-feira era a passagem de 32 mil veículos, mas 33 mil carros passaram pela via, de acordo com a concessionária que administra a via.

Fonte: G1

O desmatamento acabou com as chuvas de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Depois da chuvarada que caiu sobre Silva Jardim nessa quarta-feira (27/12), a quinta-feira, 28, também foi de aguaceiro na Região de Aldeia Velha, um dos pontos turísticos importantes do município. As imagens de quarta e quinta foram registradas por Flávio Campos, empresário da localidade. Em seu perfil, no Facebook, ele comenta que enquanto territórios do Nordeste sofrem com a seca, em Silva Jardim existe água a vontade.

Todavia, não é preciso ir ao Nordeste para testemunhar a crise hídrica. Uma rápida circulada nas mídias sociais mostra que em Rio Bonito, município vizinho a Silva Jardim, o precioso líquido está desaparecendo e as tradicionais chuvas que outrora deram a cidade o apelido de “piniquinho de São Pedro”, estão cada dia mais esparsas, que não regam a plantação e tão pouco irrigam os mananciais.
Reservatório da CEDAE em Braçanã está praticamente seco.
Enquanto sobra água em Silva Jardim, em Rio Bonito, sobretudo na Região de Braçanã, o precioso líquido está desaparecendo. As imagens do reservatório da CEDAE quase vazio mostram que depois de anos desmatando e destruindo a mata das montanhas onde estão as nascentes que irrigam os rios de Braçanã, o homem começa ver a consequência dos seus atos. 

A Região de Braçanã seguramente é o ponto de Rio Bonito mais degradado nas últimas três décadas. Os reservatórios vazios e os rios quase secos mostram que trocar a floresta por pasto e carvão tem o seu preço e não é barato. Ou sociedade e poder público se organizam para reflorestar o que foi destruído ou o saudoso Salto d’Água, uma das cachoeiras mais visitadas de Rio Bonito irá desaparecer em breve.

Meio Ambiente na pauta do Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo dessa quinta-feira (28/12) recebe, para tratar de Meio Ambiente e problemas como desmatamento, queimadas e a degradação da natureza em geral, o universitário Alexander Silveira, que cursa o 3º período de Engenharia Ambiental na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Vamos falar sobre o comportamento do homem que acaba sendo determinante para o desaparecimento da água, situação que tem gerado sérios transtornos.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Falta d'Água em Rio Bonito não é culpa de São Pedro

Flávio Azevedo
A imagem de um rio em Aldeia Velha, depois de uma forte chuva que atingiu o município de Silva Jardim, na tarde dessa quarta-feira, 27 de dezembro, contrasta com a polêmica do momento em Rio Bonito: a falta d’água. Enquanto parte das pessoas, inclusive, operadores da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (CEDAE) tentam culpar a estiagem pela falta do precioso líquido, pedindo, inclusive, que as pessoas orem para que São Pedro faça chover, as imagens que chegam do município vizinho mostram que o vilão da história não é exatamente São Pedro.

Segundo a tradição religiosa, São Pedro é o detentor das chaves da porta do Céu. Todavia, o homem é o detentor da chave da porta do desmatamento, das queimadas, da ambição e da falta de bom senso. Se o homem não trancar suas características destruidoras, não adiantará muito São Pedro abrir as portas do céu.

Reservatório da Serra do Sambê.
Num cenário onde domina a inconsciência... Num território onde nos últimos 40 anos prevaleceu a exploração irresponsável de matas e mananciais... No município onde pequenos córregos de água própria para o banho desapareceram para dar lugar a mansões erguidas em meio ao verde... A natureza está mandando avisar que chegou a hora de pagar a conta.

Nas mídias sociais a queixa de desabastecimento de água é geral. Além dos bairros, moradores do Centro de Rio Bonito também estão reclamando a falta d’água. Nos últimos verões a natureza tem avisado que chegou a hora de pagar a conta da ocupação desordenada. Os loteamentos que surgiram sem planejamento e estrutura somente enriqueceram alguns e deixaram, sob a conivência das autoridades constituídas, centenas de pessoas na atual situação. Falta água, falta Saúde, falta dignidade, falta respeito a natureza. 
Há cerca de dois meses nossa reportagem visitou o Salto d'Água, em Braçanã.
Curiosamente, enquanto Rio Bonito se resseca na estiagem e apresenta reservatórios de água vazios, em Silva Jardim, município que ainda conta com vastos territórios de mata preservada, a chuva é abundante e o volume de água nas cachoeiras até assusta quem não está habituado com a natureza local.
O reservatório de Braçanã está quase seco.


Administração pública na pauta do Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo dessa quarta-feira (27/12) trata de temas como falta d’água e energia elétrica que tem trazido grandes transtornos à população riobonitense. A Ceia de Natal foi desconfortável para muitas famílias. Qual o posicionamento das autoridades? O que estão fazendo os nossos representantes para buscar soluções para essa situação, que já se tornou corriqueira nos últimos verões.

Também iremos dialogar com o ouvinte sobre a publicação oficial que aponta abertura de licitação para terminar as obras dos postos de Saúde dos bairros, Cajueiros e Parque Indiano.

Falta d'água segue causando transtornos a população de Rio Bonito

Flávio Azevedo
O salto de Braçanã, manancial que abastece o município de Tanguá, é um dos que mais sente a ação destruidora do homem ao longo dos últimos 40 anos.
Eu vi as fotos e o vídeo que mostra o reservatório de água da CEDAE bem abaixo do nível. E dessa vez eu vi o reservatório que é irrigado pelo Rio Bacaxá, que abastece Rio Bonito (porque Braçanã abastece Tanguá).

Para ninguém dizer que eu só critico, eu vou dar uma sugestão à equipe da CEDAE e da Prefeitura de Rio Bonito. Façam uma vistoria ao longo dos rios de Lavras – águas que desaguam no Bacaxá – e interrompam o fluxo de todos os igarapés artificiais que foram criados por proprietários de terra com a pretensão de abastecer suas piscinas artificiais de água natural. Saiam do centro de Lavras e basta ir até o Poço das Andorinhas. Bloqueiem cada desvio que abastece poço particular e a água vai aparecer no reservatório da CEDAE.

Em minha modesta opinião, culpar São Pedro pela falta d’água é uma desculpa cretina e um insulto a minha inteligência. Culpar a estiagem pela diminuição do volume de água nos rios é até aceitável, mas o desaparecimento da água em vários pontos da Serra do Sambê tem outras razões.
Apesar da crise hídrica que atinge Rio Bonito, o Poço das Andorinhas; um dos mananciais importantes o município, segue com bom volume de água.
São Pedro desmata? São Pedro tem pocinho particular? São Pedro é responsável pelos reflorestamentos de áreas desmatadas que não acontecem? São Pedro faz carvão? É São Pedro que incendeia área verde para fazer pasto e/ou plantio? São Pedro joga esgoto na água dos rios? São Pedro constrói moradias em área de proteção ambiental? É a São Pedro que os destruidores da natureza recorrem, para não ter suas obras embargadas por estarem sendo erguidas em área proibida? É São Pedro que passa mão na cabeça de gente que destrói a natureza, porque o destruidor é graúdo, é influente, tem dinheiro, tem autoridades na folha de pagamento e/ou na lista de doação de campanha?

Elenquei aqui algumas situações apenas para provar o quanto é cretino culpar São Pedro pela falta d’água! Pensemos nisso!

Negócios e comércios de Tanguá na pauta do Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo dessa terça-feira (26/12) recebe o empresário e presidente da recém-fundada Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tanguá, Felipe Flores. Também iremos conversar com o comandante da Conect Internet sobre negócios, economia e perspectivas comerciais para Tanguá e Região.

Droga apreendida no Rato Molhado, em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Mais uma ação da Polícia Militar no bairro Cambucás (Rato Molhado), resultou na apreensão de cocaína que estava em poder de um menor (16 anos). A ação aconteceu nessa quarta-feira (27/12), por volta das 15h30min. De acordo com o registro feito na 119ª DP (Rio Bonito), os policiais faziam patrulhamento de rotina quando perceberam que um jovem ao ver a viatura fugiu. Ele foi alcançado pela guarnição. 

Na revista, os policiais encontraram com ele oito pinos de cocaína. Após indagações, o menor conduziu os agentes da lei a um local onde havia outros 20 pinos da droga e dinheiro. O menor foi encaminhado a 119ª DP e posteriormente á Central de Flagrantes na 118ª (Araruama), onde o material ficou apreendido. #flavioazevedo

Falta d'água e energia elétrica no Conexão Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
A falta d'água e de energia elétrica foi um presente de Natal desagradável para várias famílias riobonitenses. Esse é o tema do nosso "Conexão Flávio Azevedo", com Nadelson Jr, excepcionalmente nessa segunda-feira (26/12). Também iremos falar de Saúde.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

2018 terá 09 feriados nacionais e 05 pontos facultativos

Flávio Azevedo
O ano de 2018 terá nove feriados nacionais e cinco pontos facultativos, segundo portaria divulgada nesta terça-feira (26/12) pelo Ministério do Planejamento e publicada no "Diário Oficial da União". Segundo o ministério, as datas deverão ser observadas pelos órgãos e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo.

O calendário não inclui como feriado datas tradicionais como o Carnaval (12 e 13 de fevereiro), que é ponto facultativo, e Corpus Christi (31/05), também incluído como ponto facultativo. De acordo com o Ministério do Planejamento, os dias de guarda dos credos e religiões não relacionados na portaria poderão ser compensados, desde que seja autorizado pelo responsável pela unidade administrativa.

Feriados Nacionais

01 de janeiro (segunda): Confraternização Universal
30 de março (sexta): Paixão de Cristo
21 de abril (sábado): Tiradentes
01 de maio (terça): Dia Mundial do Trabalho
07 de setembro (sexta): Independência do Brasil
12 de outubro (sexta): Nossa Senhora Aparecida
02 de novembro (sexta): Finados
15 de novembro (quinta): Proclamação da República
25 de dezembro (terça): Natal

Possibilidade de ponto facultativo

12 de fevereiro (segunda): Carnaval
13 de fevereiro (terça): Carnaval
14 de fevereiro (quarta): Quarta-feira de cinzas (ponto facultativo até às 14h)
31 de maio (quinta): Corpus Christi
28 de outubro (domingo): Dia do Servidor Público.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

A hipocrisia do Papai Noel e do Espírito de Natal

Flávio Azevedo
E seguem os cansativos comentários que criticam Papai Noel e o espírito natalino, pela representatividade capitalista da ocasião: o estímulo ao consumo. Peço licença a para sair em defesa do Papai Noel e do espírito natalino, porque é exatamente nesse período que inúmeras pessoas, empresas, igrejas, corporações, instituições e sindicatos; imbuídos do criticado espírito de Natal visitam localidades e famílias pobres distribuindo brinquedos e alimentos.

Vejo muita gente criticando o fato do espírito natalino não estar presente ao longo dos outros 364 dias do ano, como se nós fossemos bonzinhos o ano todo. Minha gente desculpe a sinceridade, mas na sua essência o ser humano é egoísta, individualista e centralizador. É um verdadeiro milagre vermos determinadas pessoas que nesse período abrem mão da sua natureza para compartilhar!

As críticas vazias ao espírito natalino não levam em conta que apesar do egoísmo que prevalece em nossa natureza, milhares de pessoas ao longo de um ano mantêm projetos sociais, trabalhos humanitários, distribuem cestas básicas, acolhem pessoas em situação de vulnerabilidade, promovem campanhas que têm como objetivo levar cidadania e oportunidade à crianças e adolescentes etc. No Nata esse trabalho continua e recebe o reforço de quem decide, por conta da ocasião festiva, compartilhar. 

E não me venham com aquela desculpa de que “ah, mas tudo isso é deduzido do Imposto de Renda!”, porque eu conheço muita gente e empresas, que mesmo sabendo disso não ajudam! Vamos entender que o egocentrismo é natural no ser humano e ele se manifesta todos os dias. Estranho é o senso de coletividade, o altruísmo, a doação da parte do pouco que temos. Por isso, as ações embasadas na partilha acabam sendo noticia, porque o nosso natural é o “eu primeiro”.

Segundo a tradição cristã, Jesus, a figura central dessa ocasião, nasceu por aqui com um único objetivo: morrer. E morrer no lugar de quem não merecia tal sacrifício. Foi um presente. Para a humanidade, o nascimento de Jesus significa oportunidade, recomeço, doação, altruísmo... Temos, inclusive, a opção de não aceitar o presente. É claro que seria muito interessante se fosse como diz a canção, “Natal todo dia”, mas infelizmente não é assim. Todavia, particularmente nós podemos, através dos nossos atos, fazer com que o espírito de Natal permaneça diariamente em nossas vidas.

Reclamamos muito da hipocrisia do Natal, mas... E nós? Como agimos? Seguimos a linha da hipocrisia ou estamos na fileira daqueles que de alguma maneira fazem o Natal acontecer todo dia? No fundo, a grande hipocrisia dessa ocasião são as críticas direcionadas ao Natal, ao Papai Noel e espírito natalino! Vale a reflexão!

Farra no fornecimento de comida para presídios do Rio de Janeiro

O Diário Oficial Estado do Rio de Janeiro publicou, em sua edição de 20/12, decisão do secretário estadual de Administração Penitenciária (Seap), Erir Ribeiro da Costa Filho, contratando 13 empresas para o fornecimento de refeições e lanches a presídios do Rio. 

Esse “presente de Natal” totalizou R$ 192,2 milhões e dispensou todos os agraciados de concorrerem a uma licitação. Das 13 empresas, dez são investigadas no estado ou em outros pontos da federação por envolvimento com irregularidades no fornecimento de alimentação.

Duas delas são investigadas pela força-tarefa da Lava Jato no Rio: a Masgovi Indústria Comércio e Serviços e a Cor e Sabor Distribuidora de Alimentos Ltda.

O Ministério Público estadual informou que irá investigar por quais motivos as empresas foram beneficiadas sem que houvesse concorrência. Em nota, a Seap explicou que "só vai se pronunciar quando for notificada". Apesar das investigações e prisões, a farra segue acontecendo!

Fonte: G1

domingo, 24 de dezembro de 2017

Sistema de monitoramento de Tanguá "Olho Vivo", identifica assaltante de Itaboraí em Tanguá

Na tarde do último sábado, 23, o sistema de videomonitoramento integrado, identificou um assaltante que fez uma vítima na Rua Domingo Manhães, no Centro de Tanguá. Durante a investigação, os agentes de segurança, envolvidos no monitoramento, verificaram a partir do R.O (online): 0702017/473063-01, detalhes como hora e características do marginal.

De posse das imagens do assaltante que já foi identificado a partir da placa da moto, (imagem da placa preservada para não atrapalhar nas investigações), a 70ªDP (Delegacia local) já está tomando as providências cabíveis para prender o bandido.
Fonte: Tanguá Acontece

Coral evangélico encerra “Natal Bonito” com cantata

Flávio Azevedo
O “Natal Bonito”, programação preparada pela Prefeitura Municipal de Rio Bonito, iniciada no último dia 30 de novembro, com a apresentação da Orquestra Tabajara, terminou nesse sábado, 23 de dezembro, tendo como principal atração uma cantata natalina com um coral formado por quase 200 componentes de igrejas evangélicas de Rio Bonito. Batistas, presbiterianos e Adventistas do 7º Dia; se uniram numa só voz para celebrar o nascimento de Jesus.

O pastor, Hervê Santos; conversou com a nossa reportagem. Líder da Igreja Batista Betânia, ele destacou o momento de confraternização e fraternidade que o evento proporcionou e aproveitou a ocasião para desejar boas festas a população riobonitense. Já o empresário, Teilor Cerqueira; destacou que é importante ver a cidade alegre, feliz e frisou a importância de eventos dessa natureza com o comércio local.

Acostumados com a Praça Fonseca Portela Iluminada e apresentações belíssimas no palco, o público formado por pessoas de todas as idades viu o encerramento emocionar. A musicista, Lídia Lisboa; uma das integrantes do coral, externou a alegria de participar também como uma das responsáveis por ensaiar parte dos coristas. Lídia salientou a importância do “Natal Bonito” para a Cultura da Cidade e pede que o evento ocorra todos os anos. Terminada a apresentação, o professor de canto, Thiago Martins; um dos líderes do projeto; conversou com a nossa reportagem. Ele falou sobre os ensaios, sobre juntar um grande número de coristas e disse que é possível o coral fazer uma nova apresentação na Semana Santa de 2018. 

Uma das atrações do “Natal Bonito” foi a feirinha de artesanato, oportunidade de comprar um presente de Natal diferente. A artesã Lívia Louzada disse que eventos dessa natureza oportunizam a exposição dos produtos confeccionados pelos artistas. Ela frisa que cerca de 40 artesãos foram beneficiados pelo “Natal Bonito”, com a exposição dos produtos. Já o músico, Dirceu Rodrigues de Souza; destacou que o “Natal Bonito” é a oportunidade de diversão e lazer para as pessoas que não tem condições de sair para shoppings e outros Centros. O médico, Amirton Correia de Sá; classificou o evento como “a oportunidade de restaurar o espírito natalino que estava faltando na cidade”.

A secretária municipal de Turismo, Carmem Motta; comentou os aspectos positivos do “Natal Bonito”, o esforço para realizar o evento e o envolvimento de comerciantes e artesãos. A secretária mostrou que já está empenhada para realizar novos eventos em 2018. Sobre os artesãos, Carmem destacou o protagonismo que cada um está alcançando e afirmou que os eventos poderão ser mais frequentes no próximo ano.    

O prefeito José Luiz Antunes (PP) destacou que é preciso levantar a autoestima da população. Para ele, o “Natal Bonito” tem esse papel, além de incentivar o comércio. Na oportunidade, o chefe do Executivo aproveitou para destacar a agenda positiva desse primeiro ano de governo e deixou votos de Feliz Natal e Feliz Ano Novo à população riobonitense.

Jacob Barata Filho negocia delação premiada que pode fazer limpeza na política fluminense

Flávio Azevedo
O empresário, Jacob Barata; é considerado "Rei do ônibus", no Rio de Janeiro.
De acordo com Lauro Jardim, vem aí mais uma delação explosiva, com poder de fogo para levar mais gente para a prisão no Rio de Janeiro e aumentar a pena de quem lá já se encontra.

Jacob Barata Filho, o rei dos ônibus, estendeu a bandeira branca ao MPF. Está negociando sua delação premiada, ainda em estágio inicial.

Vai falar de suas ligações com os políticos. O MPF quer, no entanto, que Jacob Barata detalhe também suas relações com o Judiciário fluminense.

Desde os anos 70, os Barata dominam o setor de ônibus no Rio. Se Jacob for contar tudo o que sabe, é mais uma bomba atômica que explodirá sobre o solo carioca.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Saneamento Básico segue patinando no Brasil e também em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Como acontece com os demais municípios emergentes do país, Rio Bonito é uma cidade que tem crescido, mas sem desenvolvimento. A desorganização e cuidado com a sustentabilidade estão longe de ser uma realidade. Muito se espera do governo federal, que não tem problemas em afirmar: “as prefeituras não se organizam, não se planejam e não dão importância a temas como Meio Ambiente, Saneamento Básico, Coleta de Lixo e pouco estimulam a conscientização do contribuinte”, que segue exigindo muito e contribuindo pouco. Por outro lado, não é possível cobrar essa postura de uma sociedade carente de investimentos em Educação, setor que sofre com políticos que sempre trocam os seus projetos de governo pelos projetos de poder.

Se a reportagem das organizações Globo aborda o assunto com um olhar macro e o secretário nacional de Saneamento Ambiental, Paulo Ferreira; trata especificamente do Nordeste; basta dar uma circulada por Rio Bonito, para se perceber que essa realidade é de todo país e não apenas de algumas regiões, por mais que o território riobonitense esteja no estado do Rio de Janeiro e no Sudeste, apontado na reportagem como a Região que está mais avançada em relação ao Saneamento Básico, ao tratamento de esgoto e a coleta de lixo. Os rios que cortam a cidade denunciam falta de políticas ambientais e de saneamento, seja pelo cheiro que exalam, pelo que vemos jogado dentro deles ou pelos canos que despejam o esgoto das casas no seu leito. Moradores se queixam da falta de planejamento, afirmam que a água está desaparecendo e os esgotos aumentando.
Nos sites do IBGE e do Tribunal de Contas do Estado, que divulgam cenários apresentados conforme dados oferecidos pelos municípios em suas prestações de contas, os relatórios que tratam de temas como destinação de resíduos sólidos, preservação ambiental, recuperação da Mata Atlântica, Saneamento Básico e coleta seletiva de lixo; induzem o leigo a pensar que as cidades estão promovendo uma ampla e consistente política de recuperação da vegetação nativa, da biodiversidade, que lidam com os resíduos e mananciais hídricos com grande responsabilidade. Todavia, qualquer expedição por essas cidades desmonta a farsa apresentada e nos faz entender que os números apresentados no início dessa reportagem, na matéria das organizações Globo, estão mascarados. A situação é tão grave que a falta de saneamento, hoje, é encarado como um problema ambiental.

Para muitos parece não ser importante, mas é lamentável que numa distância curta, cerca de um quilômetro, a água potável e apropriada para o banho, mananciais que são atrativos turísticos por sua beleza, volume de água e frescor; se tornam esgotos fétidos e nocivos a Saúde.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Dívida da Prefeitura de Rio Bonito com Iprevirb está parcelada

Flávio Azevedo
Na última segunda-feira (18/12) a nossa reportagem esteve no Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Rio Bonito (Iprevirb), onde conversou com o presidente da Casa, José Antônio Cardoso; sobre as dívidas da Prefeitura com o Instituto. Em 2016, a Prefeitura não efetuou os repasses de outubro, novembro e 13º salário. A gestão que assumiu o município em janeiro de 2017 passou a efetuar os repasses de forma regular e uma exaustiva negociação sobre a dívida de 2016 teve início.

A Justiça arrestou cerca de R$ 700 mil das contas da Prefeitura no último mês de julho. Com o arresto, a dívida de R$ 2,1 milhões foi reduzida para R$ 1,4 milhão, valor que será pago pela Prefeitura em 15 parcelas. De acordo com o presidente, a proposta inicial do prefeito era efetuar o repasse em 24 parcelas. O Iprevirb não aceitou a proposta e a negociação acabou sendo fechada em 15 parcelas, mas o Instituo efetuará o pagamento em 10 parcelas.

Outros assuntos de interesse dos aposentados, pensionistas e servidores ativos; como o recadastramento e a contratação de médico perito para atuar na questão do auxílio doença, também foram tratados na conversa com o presidente José Antônio Cardoso.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Criança é esquecida dentro do ônibus em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Já está com a família a criança que foi esquecida num ônibus da empresa São Geraldo, que fazia a linha Cajueiros, na tarde dessa quarta-feira (20/12), por volta das 15h, em Rio Bonito (foto). A mãe é moradora do bairro Rio do Ouro. A menina tem cerca de seis anos e foi encaminhada ao Conselho Tutelar, onde a mãe compareceu para buscar a criança. “Ela disse que ao descer do coletivo pegou todos os filhos, mas a menina, que estava dormindo, acabou ficando pra trás”, contou um conselheiro tutelar, acrescentando que “não se trata de um caso de maus tratos e sim de uma situação infeliz que não é comum ocorrer, mas não é a primeira vez que acontece”.

PS: propositalmente a reportagem não está identificando mãe e filha e detalhando o assunto. O objetivo é apenas esclarecer o fato (que é verídico), mas já está resolvido. O assunto ganhou grande proporção nas mídias sociais, mas já é caso encerrado. Quem puder compartilhar essa informação estará ajudando.

Em nossa Fanpage, no Facebook, Janaína Rangel da Silva, mãe da criança, aproveitou a oportunidade para agradecer a atenção do Conselho Tutelar.
- Estou através desta página para agradecer a todos do Conselho Tutelar, que com muita atenção e responsabilidade me ajudou (e vai continuar me apoiado e auxiliando). Eu sou portadora de câncer, estou enfrentando muitos problemas, sai muito preocupada com tudo que está me acontecendo e esqueci a minha filha, não porque sou uma mãe dispersa, mais sim uma mãe que está com muitas lutas. Sei que isso é inadmissível, mas para honra e glória de meu Deus ela está bem e, em casa, graças o trabalho do Conselho Tutelar. Muito eficaz! Obrigado a todos!

Vamos falar de Iluminação Pública em Rio Bonito

Flávio Azevedo
Em nossa conversa sobre Iluminação Pública, hoje, o objetivo é informar que apesar da escuridão que imperava nas ruas de Rio Bonito, poucas reclamações estão chegando a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp). As solicitações podem ser feitas através do telefone 2734-1020. Localidades de onde sempre se recebe muitas reclamações, aqui no Facebook, na Secretaria não tem pedidos por Iluminação. O pedido da Secretaria é que as pessoas liguem, porque a reclamação ajuda a nortear a rota dos carros que estão cuidando da troca de lâmpadas.

Outro ponto importante sobre a questão da Iluminação Pública é relacionada ao nosso comportamento. Você já ouvir falar em “gato”? Então, muitos estão sendo encontrados. Em bairros elitizados e mais humildes, as equipes da Semosp estão encontrando ligações clandestinas da seguinte forma. O morador puxa energia dos fios que levam energia para a luminária. “O cara coloca a escada, liga um fio no positivo e negativo que energiza a lâmpada, a sobrecarga acaba abrindo um curto circuito e a lâmpada apaga”, explicou a nossa fonte.

Vamos compartilhar essas informações, cobrar ligando para o telefone 2734-1020, da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos de Rio Bonito; e vamos acabar com esse negócio de ligações clandestinas.

Programa Flávio Azevedo recebendo Nadelson Jr

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo dessa quarta-feira (20/12) recebe o servidor público e gestor de mídias sociais, Nadelson Nogueira Jr. Em nossa pauta temas como política e sociedade.

Um "Feliz Ano Novo" diferente em Rio Bonito

Flávio Azevedo
“Que o amor seja a melhor forma de começar e terminar o nosso dia”. “Você é mais forte do que pensa e será mais feliz do que imagina”. “Que nunca jamais em tempo algum eu deixe de ter fé”. “Somos balões cheios de sentimentos em um mundo repleto de alfinetes”. “Quem economiza amor morre pobre”. “O sucesso é a soma de pequenos esforços repetidos dia a após dia”. “Tem abraço que aperta a alma”.

Essas são algumas das frases que a farmacêutica, Ivana Rodrigues; colocou na árvore que está localizada em frente a Drogarias Viva Mais, no Centro de Rio Bonito; como um incentivo para o novo ano, quando todos nós de alguma maneira planejamos e projetamos realizar ou recomeçar algum projeto. O transeunte passava, lia e podia levar a frase, que estava colada em retalhos, com a qual mais se identificava. Belo gesto!

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Mandiocão escolhe novo secretário para a Secretaria de Prevenção a Dependência Química

Flávio Azevedo
Mais um Ato importante que mostra o quanto o nosso prefeito Mandiocão é bisonho! Para comandar a Secretaria Municipal de Prevenção a Dependência Química, ele escolheu o nosso amigo Alexandre Ferreira Campos, popularmente conhecido como Xandocão. Minha gente, eu nada tenho contra o Xandocão, que é um amigo dos tempos de colégio e um ótimo garoto. Mas não me lembro de Xandocão ter nenhuma tradição nessa questão da prevenção a dependência química.

Você que está lendo o post vai me perguntar: “mas quem o “bisonho” poderia nomear para a função?”. Eu vou mencionar três nomes de dentro do grupo do prefeito que entendem do assunto, conhecem a questão das drogas, atuam na questão da dependência química, há anos lidam com prevenção e têm relevantes serviços prestados a sociedade riobonitense.

O primeiro é João Paulo Romanelli. O cara simplesmente fez parte da coordenação de campanha do bisonho e foi figura importante no bastidor político em 2016.
O segundo é Aliomar Guimarães. O garoto dispensa apresentações e o mais interessante: além da atuação na área da prevenção a dependência química, ele foi candidato a vereador pelo PR, no palanque do “bisonho”, e alcançou 504 votos;
O terceiro nome é o de Fabio Pombo Rodrigues, o nosso amigo Fabão. Outro que dispensa apresentação e também foi candidato pelo PR, partido da base do bisonho. Fabão alcançou 163 votos, inclusive, no período eleitoral ele se recuperava de uma cirurgia ortopédica, o que interferiu no seu desempenho como candidato.

Nós temos ainda outros nomes, mas estou citando esses três, porque eles orbitam próximos ao bisonho. A escolha deixa claro o desprezo do Sr. Prefeito a área da Dependência Química e, sobretudo, aos que estão ao lado dele. Aliás, Xandocão também foi candidato a vereador no grupo do bisonho, o partido era o DEM, e ele alcançou 53 votos. 

Quer ajudar o amigo Xandocão, prefeito? Aproveite a oportunidade para ajudar o município! Desenvolva um projeto de informatização da Prefeitura, que interligue setores, que tenha plataformas digitais e aplicativos onde o contribuinte consiga pedir coleta de entulho e resto de obras, fazer reclamações, consultar leis municipais, fazer matricula escolar, marcar transporte para tratamento de saúde, renovar carteira de transporte universitário, marcar exames etc. Convide Xandocão para coordenar esse serviço, porque de informática ele entende muito. Ofereça a ele uma Assessoria Especial, que tem remuneração igual a de secretário, e vamos fazer o município evoluir. Eu acredito que ele tem capacidade para isso e o município precisa para ontem dessa modernização em sua estrutura!

Por conta dessa nomeação esdruxula, o prefeito está sendo promovido, em minhas postagens, de “Pangaré” para Bisonho!

Programa Flávio Azevedo recebe vereador Dilon de Boa Esperança

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo dessa segunda-feira (18/12) recebe o vereador Edilon de Souza Ferreira, o Dilon de Boa Esperança (PSC). Em nosso papo com o parlamentar riobonitense, a Lei de sua autoria que proíbe o ensino da Ideologia de Gênero nas escolas públicas e privadas do município. Também iremos fazer um balanço, com o parlamentar, sobre esse primeiro ano do mandato e suas perspectivas de futuro.

domingo, 17 de dezembro de 2017

Natal Bonito mostra que Rio Bonito pode ser mais bonito

Flávio Azevedo
O "Auto da Compadecida" foi a grande atração da noite no palco do "Natal Bonito".
Praça Fonseca Portela lotada. No palco, um grupo de jovens e adolescentes. Meninos que conseguiram na marra e na persistência alcançar o estrelato. A estória de Ariano Suassuna, “O Auto da Compadecida”, permitiu vermos no palco, jovens e crianças de todas as idades e talentos variados. O desempenho da garotada confirma o que já se sabe há muito tempo: Rio Bonito é uma terra de pessoas talentosas, de artistas que precisam apenas que lhes pavimente o caminho. 

Do outro lado da rua, artesãos, gente tão talentosa quantos os atores que davam vida a obra de Suassuna. Pessoas que através de traços, riscos, pinturas, dobraduras e cortes; confirmavam que talento e criatividade é realmente a marca da nossa gente. O polêmico “Natal Bonito”, iniciativa que inebria ufanistas e desagrada pessimistas; confirma que nossa gente tão sofrida exige serviços públicos de qualidade, mas também gosta de celebrar e expor seus atributos.
Os artistas, no palco e na rua? Esses querem apenas oportunidades. Oportunidades de externar o seu talento, sua criatividade, suas obras. Eventos como o que aconteceu na noite desse sábado, 16 de dezembro, por mais que o palco do Natal Bonito tenha recebido até aqui muita gente talentosa, cria uma expectativa positiva na cabeça do riobonitense, que há anos deseja ter um Ano novo que ofereça de verdade novas perspectivas.

A trupe do Lona na Lua, os artesãos e aqueles que estão empenhados em promover o “Natal Bonito”; pela primeira vez conseguem, em muitos anos, alinhar o que é desejo do riobonitense há muito tempo: ver nossos artistas valorizados, ter orgulho de ser riobonitenses e acreditar que Rio Bonito é uma cidade possível.


Saúde e Transporte de Pacientes no Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
Drº Nogueira participando do Programa Flávio Azevedo dessa sexta-feira (15/12).
O Programa Flávio Azevedo dessa sexta-feira (15/12), entre outros temas, vai tratar de temas o Transporte de Pacientes, partindo da notícia de que uma Van que transporta pessoas que se tratam em outros cidades foi presa pela Polícia Rodoviária Federal (posto do Basílio), na tarde dessa quinta-feira (14). Já não tem carro e os que ainda conseguem circular, por relaxamento e/ou incompetência, desses governantes pangarés que se revezam na Prefeitura; estão em situação irregular.

Também recebemos o médico João Jorge Cabral Nogueira, que conversou conosco sobre Saúde, Comportamento e outros assuntos.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Política municipal de Rio Bonito na pauta do Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo dessa quarta-feira (13/12) iniciou falando do estado calamitoso do espaço, no Mato Frito, em Rio Bonito; onde funcionava o antigo Lixão, que em 2003 recebeu R$ 681 mil em investimento e chegou a gerar 50 empregos diretos. Também vamos repercutir algumas aprovações na Câmara Municipal de Vereadores durante a Sessão Legislativa dessa terça-feira (12); entre elas a liberação de recursos para a Gratificação Natalina para os contratados da Prefeitura de Rio Bonito, e a aprovação da mensagem do Executivo que prevê mudanças na relação contribuinte e Fazenda (dívida com impostos municipais).

CNEC anuncia fechamento da Faculdade Cenecista de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Fachada das unidades da CNEC, no Centro de Rio Bonito.
Seguindo o adágio popular que afirma ser Rio Bonito a cidade do “Já Teve”, a partir de, hoje, podemos afirmar que Rio Bonito “já teve” uma faculdade cenecista. Sim, a Faculdade Cenecista de Rio Bonito (FACERB), instituição de ensino superior que funcionou até aqui, no turno da noite, nas dependências do Colégio Cenecista Monsenhor Antônio de Souza Gens, está encerrando as suas atividades. O anúncio veio da própria Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC).

Quando foi fundada em 2009, a FACERB nos encheu de orgulho e prometia, além de abrir horizontes, ótimas perspectivas para Rio Bonito e Região. No início a unidade até foi promissora, mas nos últimos anos foi castigada pela crise econômica, pelo excesso de política na condução da CNEC e sentiu muito a falta do seu grande idealizador, o professor Carlos Aberto de Moura Machado, o professor Betinho, mentor e responsável pela abertura da FACERB.

Mais uma nota triste desse momento é a iniciativa da CNEC de transferir os universitários para outra unidade da rede, o que vai impactar a vida acadêmica e pessoal dos estudantes, uma vez que muitos alunos só estavam conseguindo estudar porque a FACERB está em Rio Bonito. Vale destacar que muitos alunos serão impactados não só pela questão financeira, mas principalmente pelo fator tempo.

Foi marcada para essa quarta-feira (13/12), na FACERB, uma reunião entre alunos e representantes da CNEC. O pleito dos alunos é óbvio e deveria ser respeitado: “tudo bem que novas turmas não sejam abertas, mas que os alunos continuem estuando na unidade até o término do último período em vigência”.

Conhecedor que sou da nossa gente, eu desconfio que essa postagem vá gerar descontentamento. Não estou preocupado com isso! Eu sempre fui um dos grandes entusiastas da FACERB, desde sua aula inaugural (29/05/2009), solenidade que eu tive o prazer de ser o mestre de cerimônia. Sendo assim, eu fico muito a vontade para lamentar a perda da FACERB, sobretudo a forma como o encerramento das atividades da unidade está sendo conduzido. Também me preocupo com os sinais fragilidade que o tradicional “Colégio Manuel Duarte” tem apresentado nos últimos anos, com demissões de quadros importantes e outros fatos que têm sido comentado por funcionários da unidade e pais de alunos.

Que a CNEC respeite e mantenha as suas tradições de campanha, cidadania e preocupação com a Educação da comunidade, sobretudo os menos favorecidos; e que não esqueça a memória de figuras como Monsenhor Antônio de Souza Gens, um baluarte da Educação em nossa cidade e principal timoneiro do projeto “Colégio Manuel Duarte” desde o seu surgimento. Resta, agora, duas perguntas: o que será daquela estrutura que está sendo erguida pela CNEC, próximo ao novo Fórum da cidade? O local abrigaria a FACERB. E cessão do espaço pela Prefeitura, como que fica?

Empreendedorismo é assunto no Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo, dessa terça-feira (12/12), fala de empreendedorismo em tempos de crise. Sobre isso eu converso com Jamila Nunes, uma pessoa super guerreira e um exemplo de luta pela sobrevivência. Como todo bom brasileiro, ela é mais uma daquelas que mata um leão por dia, nas busca por seus objetivos.

Aprovada gratificação natalina para contratados da Prefeitura de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Na sessão Legislativa dessa terça-feira (12/12), a Câmara Municipal de Vereadores aprovaram mensagem do poder Executivo que pedia autorização legislativa para pagar Gratificação Natalina aos funcionários contratados da Prefeitura Municipal de Rio Bonito. Os vereadores afirmaram ser importante para o comércio o pagamento da gratificação e destacaram que também é importante pagar a dívida do município com parte dos contratados que trabalharam em dezembro de 2016 e janeiro de 2017 e ainda não receberam.

Os vereadores também aprovaram mudanças na forma de negociação de débitos do contribuinte com a Prefeitura. Segundo o vereador, Humberto Humberto Alexandre Belgues (PSL); a mudança será positiva para o cidadão que deseja quitar seus impostos com a Prefeitura e para a arrecadação do município. Na ocasião, os vereadores também aprovaram Projeto de Lei do vereador Edilon Souza Ferreira, o Dilon de Boa Esperança (PSC), que proíbe o ensino da Ideologia de Gênero nas escolas públicas e privadas do município.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Drica Rosa fala de Esporte no Programa Flávio Azevedo

Flávio Azevedo
O Programa Flávio Azevedo, dessa segunda-feira (11/12), recebe a atleta Adriana Rosa, que se destacou no Atletismo esse ano em Rio Bonito e Região. Em todas as competições que disputou, Drica, como é mais conhecida, foi ao pódio. Sua história é mais um daqueles exemplos de superação que merece ser contada.

Crimes ambientais seguem acontecendo no antigo lixão de Rio Bonito

Flávio Azevedo
Não é a primeira vez que rebemos denúncias de incêndios nas dependências do antigo lixão.
Um correspondente das nossas mídias registrou nessa segunda-feira (11/12), no antigo lixão, no Mato Frio, em Rio Bonito, uma ação que representa um “presente de Natal” para o Meio Ambiente, para a camada de ozônio e para as gerações futuras. A ação, segundo informações repassadas a nossa reportagem é promovida por servidores da Prefeitura de Rio Bonito. Não é a primeira vez que rebemos denúncias de incêndios nas dependências do antigo lixão. 

Dias atrás nós estivemos no local e registramos sinais de que muita coisa tem sido queimada nesse trecho. Colchões, sofás e outros resíduos do gênero aguardavam a queima. Toda essa fumaça lançada na atmosfera é descuido com o Meio Ambiente e um oferecimento da “Prefeitura de Rio Bonito reconstruindo com você”!

Os políticos riobonitenses são cercados de cretinos que mascaram as péssimas administrações

Flávio Azevedo
Alguém ironizou a minha classificação "sensacional" para o show da Anatasha Meckenna nesse sábado (09/12), em Rio Bonito. A ironia mostrava surpresa com o fato de não haver crítica na postagem do show ("Vai falar mal de que agora? O que não estava bom?).

Resolvi responder a ironia e compartilhar minha resposta com quem acompanha as minhas postagens. E sim a apresentação da cantora realmente foi sensacional. Assim como também foi sensacional a apresentação da Orquestra Tabajara, no último dia 30/11. Aliás, quer coisa mais bacana que a Praça Fonseca Portela ornamentada? Está muito bonito!

Quanto ao que não está bom, eu não irei enumerar, para não ficar a noite toda escrevendo. Mas direi o principal problema: 
a falta de cérebro de vocês que transitam nos grupos políticos da nossa cidade. Isso não está bom!

Não está bom ver e ouvir os imbecis que não são do grupo Mandiocão criticando a ornamentação natalina, as apresentações programadas para o evento, somente porque são integrantes de outro grupo político.

Não está bom ver e ouvir os imbecis ufanistas do grupo Mandiocão tentando usar um fato positivo para esconder um monte de atos equivocados do prefeito (e não são poucos).

Não está bom ver a nossa cidade sem perspectiva, não por conta dos governantes previsíveis que se alternam no poder, mas por conta desses pela sacos que se recusam a usar o cérebro quando lhes é conveniente.

Estou falando de gente que deveria usar a reflexão e o pensamento para ajudar o seu líder político a dar alguma perspectiva a nossa cidade, mas prefere ignorar as mudanças apontadas pela crítica, porque agora é hora de puxar o saco. Pelo menos até que o governo mude, para aí então fazer pose de crítico, até que o governo mude outra vez, para poder voltar a puxar o saco.

Por isso a cidade não tem perspectiva e os governantes são medíocres, porque os seus colaboradores os estimulam a entender que isso que se arrasta há mais de 20 anos são "grandes administrações".